Às vésperas do ano novo o tigre de pelúcia Haroldo perguntou para o seu amigo Calvin o que ele gostaria de mudar no ano que chegava. “Mudar?! Até onde eu sei eu não tenho nada que mudar, estou perfeito do jeito que estou, ok?!”, respondeu o moleque indignado.

A não ser que também acreditemos nisso (realmente espero que não), o fim do ano é um bom momento para pensar em que podemos melhorar. Claro que é possível mudar de vida em qualquer dia, mas essa época de transição convida ao ritual de mudança, e vale a pena entender quais são os segredos das poucas pessoas que conseguem – algo entre 10 e 20%.

São os “dez Cs” dos bem-sucedidos.

1 – Contenção – seja contido, e não faça muitas promessas. Quanto mais objetivos, mais dispersa a energia e menos chance de sucesso.
2 – Clareza – tenha bastante claro qual é o objetivo, seja específico e não genérico; por exemplo, em vez de “fazer mais exercícios”, decida quais os dias, qual atividade, por quanto tempo etc.
3 – Cronograma – é importante estabelecer os passos para se chegar a grandes objetivos, definindo prazos para as metas intermediárias com intuito de verificar o progresso.
4 – Controle – checar regularmente a evolução de acordo com o cronograma ajuda a não perder o ritmo.
5 – Comemoração – estabeleça recompensas para as pequenas vitórias; planeje com antecedência quais os prêmios você de dará a cada objetivo intermediário alcançado.
6 – Comunicação – conte para os outros qual sua meta, compartilhe com amigos; além do apoio externo, isso contribui com uma dose de constrangimento.
7 – Cercamento – cerque-se de lembretes, sinais, estímulos, objetos e tudo o mais que não te deixe esquecer do que você quer e de como será recompensador chegar lá. Pessoas que deixam espelho na cozinha emagrecem mais, por exemplo.
8 – Contar com o pior – é importante levar em conta que nem tudo serão flores, pensar no que pode dar errado e quais são os problemas esperados ajuda a lidar com os obstáculos que surgirem.
9 – Caiu-levantou – as recaídas acontecem mesmo entre os que são bem sucedidos, e não devem ser motivos de desistência. A maioria das pessoas que conseguem manter as resolução vêem nas recaídas um estímulos a mais para continuar.
10 – Continue – a persistência fundamental na aquisição e desenvolvimento de novos hábitos. Cansaço, estresse e falta de força de vontade são os principais motivos de fracasso. Mas como no famoso slogan dos alcoólicos anônimos, continuar só por hoje ajuda a persistir.

E escolha muito bem o que deseja. Não só porque as decisões com motivação sincera têm muito mais chance de prosperar. Mas também porque os votos de “Que todos seus desejos se realizem” é uma tradicional maldição cigana.

ResearchBlogging.org
Norcross JC, & Vangarelli DJ (1988). The resolution solution: longitudinal examination of New Year’s change attempts. Journal of substance abuse, 1 (2), 127-34 PMID: 2980864