Epigramas, aforismos, máximas, conceituações e filosofices para uma quinta-feira.

(Arte: Vinícius Zumpano)

Se o futuro está nas mãos da nossa juventude, o negócio é aproveitar bem o presente.

O Brasil é aquele país onde é da discussão que nasce o autoritarismo.

Com a internet, ficou mais fácil se apaixonar pelo distante do que amar o próximo.

Em termos de vergonha alheia, o Brasil é o país que mais cresce no mundo.

A verdade é que hoje nosso futebol são 22 contusões tentando dominar uma bola.

A geração do videogame acabou nos levando a esse game over.

De uma coisa me orgulho na vida: consegui desgostar todo mundo.

Livraria: local onde o café tem mais importância que os outros produtos à venda.

Não se elimina a miséria colocando um fuzileiro naval ao lado de cada pobre.

A Wikipédia é a prova de que, juntos, somos muito mais incompetentes.

Ideia: um restaurante com comida por grama para anoréxicos.

Na infância fui tão pobre que meu pai entrou num consórcio para me dar a primeira bolinha de gude.

Contradição mesmo é político distribuir santinhos.

Ativista ambiental: indivíduo que, no enterro de um familiar, chora pela madeira do caixão.

A cada 10 meses, o Brasil involui 10 anos.

Clarice Lispector era muito bonita. Até hoje, muitos preferem só a parte física de sua metafísica.

É preciso muito otimismo para ser pessimista hoje no Brasil.

A estupidez move mais montanhas que a fé.

Hoje visitei uma doceria naturalista e comi um bolo 100% sem bolo.

O discurso de ódio tomou conta do país, mas, por enquanto, só os cães morrem de raiva.

O Brasil está tão atrasado que 2019 só acontecerá em 2075.

A expressão “vida de casado” é uma contradição em termos.

Todo unicórnio é meio corno.

Como promover ao homem a ideia do igualitarismo, do bem-estar social e sobretudo da higiene bucal?

Pastrami: mortadela com storytelling.