Do meu livro de receitas.

(Xuân Tuấn Anh Đặng por Pixabay)

Com a objetividade necessária para enfrentar o dia a dia, é necessário cozinhar de modo racional. E, no Brasil, de modo lógico e econômico. Não sou cozinheiro, mas divido com vocês uma receita deliciosa que venho praticando desde que os aumentos na carne nos fazem sofrer na carne.

Uma porção alimenta dois homens-gabiru.

124 gramas de arroz

1 litro de leite

6 folhas de gelatina branca

2 colheres de sopa de marasquino

¼ de litro de nata

Pimenta-do-reino branca moída na hora

Limão-galego ou siciliano

2 colheres de sopa de óleo

1 quilo de batatas descascadas e em rodelas

750 gramas de couve branca ou chucrute lavado em várias águas e escorrido

2 maçãs descascadas grosseiramente

3 cebolas pequenas em rodelas

1 latinha de extrato de tomate

2 dentes de alho

1 colher de sopa de páprica picante

 ½ litro de vinho branco seco

125 g de cogumelos de Paris

Manjerona

1 folha de louro

 ¼ litro de caldo de carne

Mostarda

1 copo de iogurte

2 pepinos em conserva

2 pattes de poulet

1 cenoura

1 maço de cheiro-verde

3 ovos cozidos

3 colheres de sopa de vinagre de vinho

6 colheres de sopa de ervas aromáticas picadas

Noz moscada

Sal a gosto

Começa-se com o “fumet”, que é a base para o caldo, e incluem-se o arroz, a couve branca (ou chucrute), o iogurte, as cebolas picadas, as cenouras em rodelas e a manjerona abundante. Vai tudo para ferver em fogo brando até se reduzir à metade, antes de se coar e fazer a separação do caldo – uma parte deve ser servida com torradas de alho ao azeite; a outra será posteriormente utilizada.

Deixe o que ficou na panela descansar “ao tempo” durante 72 horas, mexendo de 10 em 10 minutos para não embolotar.

Feito isso, leve o restante ao fogão e acrescente: o marasquino, o louro, a nata, o leite, os ovos cozidos, os pepinos em conserva, a noz, os cogumelos de Paris, as maçãs, as folhas de gelatina, mais as gotas de limão-siciliano.

10 a 15 minutos de fervura e, no toque final, um pouco de mostarda, as colheres de vinagre de vinho e o vinho branco seco.

Separe e deixe novamente “ao tempo” mais 48 horas, mexendo vigorosamente durante todo o processo. O resultado deve ser congelado por dois meses e descongelado ao sol, de preferência de outono.

Finalmente, retorne com a panela ao fogão. Lance as ervas aromáticas picadas no molho que acompanha o “fumet”. Quando tudo estiver fervente, acrescente os dois pés de galinha.

Et voilá!

Harmoniza com água torneiral.