Uma rápida análise sobre a essência do brasuca.

 

(Imagem de João Lima, Pixabay)

– Se o brasileiro é pobre é ladrão.

– Se o brasileiro é rico roubou.
– Se o brasileiro é bonito é convencido.
– Se o brasileiro é feio é porque é brasileiro.
– Se o brasileiro é competente está enganando.
– Se o brasileiro é incompetente é porque não é de Primeiro Mundo.
– Se o brasileiro diz que é satisfeito sexualmente é mentiroso.
– Se o brasileiro diz que é insatisfeito sexualmente é broxa.
– Se o brasileiro adora viajar para fora do país é um alienado.
– Se o brasileiro gosta de conhecer seu país é um nacionalista babaca.
– Se o brasileiro é branco é um safado.
– Se o brasileiro é negro é um safado.
– Se o brasileiro é índio é um safado.
– Se o brasileiro é amarelo é um safado xing-ling.
– Se o brasileiro é casado é corno.
– Se o brasileiro é noivo é corno.
– Se brasileiro é solteiro brevemente será corno.
– Se o brasileiro diz que lê está mentindo.
– Se o brasileiro diz que não lê é um débil mental.
– Se o brasileiro gosta de futebol é um ignorante.
– Se o brasileiro não gosta de futebol é um babaca.
– Se o brasileiro escapou do covid deu sorte.
– Se o brasileiro morreu de covid… e daí?
– Se o brasileiro é de esquerda é um petralha.
– Se o brasileiro é de direita é um coxinha.
– Se o brasileiro é de centro está em cima do muro.
– Se o brasileiro está empregado foi favorecido.
– Se o brasileiro está desempregado é um preguiçoso.

– Se o brasileiro inventa algo foi plágio.
– Se o brasileiro não inventa nada é um colonizado.
– Se o brasileiro diz que é brasileiro é um trouxa.
– Se o brasileiro não diz que é brasileiro é um ingrato.

MORAL: o brasileiro é o único povo racista consigo mesmo.