IMG_0234

(Foto: Oswaldo Castelo Branco)

Escola: Dr. Edmundo de Carvalho
Aluno: João Pedro de Leonardo
4ª Serie – A – Número 7

Meu dia da criança foi legal. Acordei, me vesti, escovei os dentes e tomei café da manhã com mamãe, papai e Lili. Lili é minha gata.

No café da manhã tinha café, leite, pão, manteiga e sucrilhos.

Depois de comer tudo fui passear com a mamãe no parque. Lá, ela pegou o celular e começou a me filmar. Eu queria brincar no escorregador, mas ela falou assim, João Pedro, a gente precisa fazer o seu programa pro canal do Youtube.

Eu fiquei muito bravo, mas a mamãe sempre tem razão. Ela disse, você tem 170 milhões de seguidores, filho, não pode deixar eles na mão.

Daí então eu gravei um quadro dando dicas de como as outras crianças podiam ter o seu canal no Youtube.

Mamãe postou e, depois de um minuto, me mostrou o celular toda contente: nossa, já tinha 15 mil “curtir” e 900 comentários.

Voltamos pra casa. Eu estava ficando com fome, mas papai disse que o meu empresário estava querendo falar comigo. Perguntei se não dava pra pegar um pão de queijo. Mas todos queriam conversar naquela hora mesmo.

O empresário explicou que eu precisava criar urgente uma página nova no Facebook. Não entendi direito, mas parece que não cabia mais gente na que eu tenho. Daí precisava fazer outra.

Ele também avisou que eu tinha entrevista num programa de televisão com um nome engraçado: talk-show. E, depois, uma festa no Google pra ir. Parece que vai um monte de outros garotos e garotas que, como eu, tem pais que fazem vídeos dos filhos e colocam na internet.

Minha mãe lembrou que nós precisávamos ir mais tarde no shopping pra comprar uma roupa bem linda. E, quando o empresário saiu, ela disse que ele era um mala sem alça.

Almoçamos. Mamãe preparou hambúrguer e fritas porque eu adoro e também porque apareci nas cenas no parque sem reclamar. Ela fica uma fera quando eu faço birra pra gravar os posts.

Eu queria jogar um pouco de videogame, mas a assessora de imprensa ligou avisando que uma jornalista estava vindo falar comigo. Papai contou que era importante conversar com a mulher. Falou que melhorava uma coisa chamada audiência. Ela veio, trouxe chocolate, mas era chata e a boca dela tinha cheiro de geleca. Deve comer audiência e depois não escova os dentes.

Vovó ligou dizendo que queria me ver. Que tinha um presente de dia da criança pra me dar. Mamãe falou que eu estava ocupado fazendo o programa e não podia atender. Vovó e mamãe brigaram.

Vovó não acha legal eu aparecer na internet.

Antes de desligar na cara dela, mamãe berrou, mas é a internet que paga a escola dele, não a senhora.
Mamãe chorou, papai abraçou mamãe e avisou que estava na hora da gente ir pra festa do Google. Compramos o terno no caminho.

Um gringo que falava igualzinho ao Jack Sparrow disse que queria me entrevistar. Pela cara de alegria da mãe e do pai, o meu canal vai bombar pra valer.

Depois de aparecer no talk-show fui dormir. Precisava descansar pra hoje fazer prova de Matemática.

Sonhei que era engolido por um computador gigante e fiz xixi na cama.

Fim.