Com data de estreia programada para o dia 26 de janeiro, o filme Quatro vidas de um cachorro já está gerando polêmica.

ACOMPANHE O BLOG CONVERSA DE BICHO: FACEBOOK | TWITTER

4vidas

Um vídeo do set do longa, que foi gravado escondido em 2015 no Canadá e vazado na internet recentemente, está causando uma grande repercussão nas redes sociais porque nele é possível ver um cão apavorado, da raça pastor alemão, sendo obrigado a entrar numa piscina com correnteza. Essa seria a filmagem da cena no qual o cão salva uma criança de um afogamento em um rio.

Assustado, Hercules, nome na vida real, tenta sair de qualquer jeito dali para não entrar na água, mas o treinador força e praticamente empurra o cão na piscina. O vídeo está editado, mas o mais desesperador é o momento em que o animal fica completamente submerso e começa uma gritaria da equipe para tirá-lo de lá.

tmz

Segundo fontes do site que trata de assuntos de celebridades e que conseguiu o vídeo com exclusividade, o “TMZ”, o diretor interrompeu a gravação de Quatro Vidas de um cachorro e, na volta, o cão participou da cena normalmente, sem precisar ser novamente forçado a entrar na água.

Veja o vídeo:

O filme, estrelado por Dennis Quaid, foi dirigido por Lasse Hallström, que também fez a direção do longa Sempre ao seu Lado, grande sucesso nos cinemas, no qual conta a história de um cão da raça Akita que foi adotado e que aguarda todos os dias, na estação de trem, o seu dono retornar.

Já Quatro vidas de um cachorro traz a história de um cachorro que vive muito feliz, morre e reencarna várias vezes na Terra. Nas voltas a este mundo, ele encontra novas pessoas e vive grandes aventuras, mas o maior sonho dele é o de reencontrar o seu primeiro dono, que foi o seu melhor amigo. Um filme que parece ser lindo e que dá para chorar só em ver o trailer, se não fosse o que aconteceu nos bastidores.

Veja o trailer:

A Universal Pictures, responsável pela distribuição, e a produtora Amblin Entertainment divulgaram um comunicado para se defender: “Promover um ambiente seguro e garantir o tratamento ético de nossos animais atores foi de extrema importância para aqueles envolvidos na realização deste filme, e vamos analisar as circunstâncias em torno deste vídeo”. A nota foi superficial e a distribuidora estava sendo massacrada nas redes sociais, inclusive na página do Facebook do Brasil.

O diretor do filme também se manifestou no Twitter. Lá, inicialmente, Hallstrom buscou se defende afirmando que não havia testemunhado essas ações de maus-tratos. “Todos nós estávamos empenhados em proporcionar um ambiente amoroso e seguro para todos os animais no filme. Prometeram-me que uma investigação completa desta situação está em andamento e que qualquer irregularidade será relatada e punida”.

A Peta (People for the Ethical Treatment of Animals), formada por ativista da causa animal, com mais de 2 milhões de associados, está pedindo aos participantes da causa a fazerem um boicote ao filme: “a Peta está convocando os que amam cães a boicotar o filme como uma de enviar a mensagem de que cães e outros animais devem ser tratados com humanidade e não como adereços”.

Nesta quinta-feira, depois do bombardeio na internet, a Universal Pictures e a Amblin Entertainment divulgaram uma nota informando o cancelamento da pré-estreia do longa, que seria neste final de semana em Los Angeles, nos Estados Unidos, e não vão permitir a realização de entrevistas, nem mesmo as que já estavam marcadas com o elenco e equipe do filme. Apenas o lançamento está confirmado para o dia 26/1.

“Não queremos que nada atrapalhe este filme que celebra o relacionamento entre homens e animais. Desde que essas imagens surgiram, a Amblin está em contato com o pessoal da segurança, treinadores e coordenadores de dublês para analisar o que aconteceu”, disse um porta-voz da Amblin ao site TMZ.

ACOMPANHE O BLOG CONVERSA DE BICHO: FACEBOOK | TWITTER
Ouça o programa Conversa de Bicho na Rádio Estadão às 10h50,
 às segundas, quartas e sextas-feiras.