The ABB/Creative Commons

Este é um dia de muita comemoração para todos que abraçam a causa animal. O nosso querido vira-lata é o pet mais popular entre os brasileiros.

Os dados figuram em uma pesquisa online realizada pelo Instituto QualiBest, de São Paulo. Responderam à pesquisa 7.084 homens e mulheres, de 18 anos ou mais, de diversas classes sociais, de todas as regiões do País, com acesso à internet. “Foi a primeira vez que pesquisamos este mercado por conta própria e ficamos impressionados com a adesão.” diz Daniela Chammas Daud Malouf, diretora-geral do Instituto.

Thomas Quine/Creative Commons

Presente em 41% dos lares brasileiros, os tombinhas chegaram para ficar nos corações de todos. “Com certeza esse é o resultado de todo um esforço em prol dos animais. São anos levantando a bandeira de que somos todos vira-latas” alegra-se Juliana Camargo, presidente da AMPARA.

Seguido por cães das raças Poodle (11%), Pinscher (7%), Labrador (5%), Pit Bull (3%) e Lhasa Apso (3%), os SRD (Sem Raça Definida) podem ser adotado em ONGs ou resgatado diretamente da rua, como é o caso de 33% deles. “Essa é a prova de que além da doação de animais, o trabalho de conscientização está funcionando. Não adianta achar um cão na rua e levar para uma ONG. O ideal é ficar com ele ou buscar alguém que assim faça” explica Juliana.

Mikkel Zibrandtsen/Creative Commons

A pesquisa também mostra que um terço dos cães brasileiros têm porte pequeno, de 5 a 10 kg. Talvez por isso o vira-lata ainda não tenha chegado a marcar presença na maioria dos lares com cães. Ainda há o mito de que não há cães deste tamanho para adoção. Mas basta procurar com carinho, que achará um nanico para chamar de seu.

Os cães da raça Poodle, vice líderes no ranking, em 34% dos casos, foram dados como presentes. “Em alguns bairros de São Paulo ou em cidades do interior, é comum encontrar tutores que não castram seus animais, reproduzem em casa e presenteiam familiares. Mas, ainda bem, esta prática é cada vez menos comum” reflete Juliana.

Vladimir/Creative Commons

Quem ama cuida

Jan H./Creative Commons

Mas essa nem sempre é a regra. Somente metade dos entrevistados (56%) relatou levar seu pet para vacinar anualmente. Porém, quase o mesmo percentual (58%) costuma levar o peludo ao pet shop para dar banho.

Os lanternas da pesquisa, os Lhasa apsos, ganharam em mordomias e cuidados. É a raça que mais viaja com seus donos (26%) e que mais dorme com eles na cama (52%). Se não bastasse, também é a raça mais mimada. 37% dos tutores de Lhasas confessam comemorar o aniversário do filhote.

tantillus/Creative Commons

Não importa se você tem um cão comprado, adotado, resgatado, com ou sem pedigree. Todos os animais devem ter seu bem-estar assistido. Por isso, passeie diariamente, dê alimentação de qualidade, ofereça brinquedos para ele destruir e, ao observar qualquer alteração de comportamento, leve imediatamente ao médico veterinário. São vidas sob nossa responsabilidade.