Bidu, Mingau, Floquinho, Monicão são alguns dos personagens animais da Turma da Mônica. Mas a paixão do criador Maurício de Souza não para por aí. Em 2018, fui até a Maurício de Souza Produções (MSP) conhecer o Bidu (quinto) e toda turma de desenhistas.

Na ocasião, encontrei a Marina, filha do Maurício, que também virou personagem dos quadrinhos. Marina, assim como o pai, é super adepta à causa animal. Inclusive adotou uma cachorrinha, a Pipa, para fazer companhia para o Bidu.

Vindo de uma linhagem de Bidus, o atual cachorrinho é o recepcionista da MSP, com direito a crachá da empresa. E não pense que ele é fofinho com todos que chegam. Se ele percebe algo estranho no ar, vai logo no calcanhar! Também não gosta que se aproximem muito do seu local de trabalho, o balcão da recepção. Quando está no momento de descanso, passeia livremente por todas as áreas da MSP, fiscalizando o trabalho da equipe.

Todo esse amor pelos animais foi de encontro a um convite da Royal Canin para confeccionar uma história visando o bem-estar dos gatos. A campanha Meu Gato no Vet está em sua terceira edição no Brasil para conscientizar os tutores sobre a importância de levar seus gatos ao Médico-Veterinário. Para este ano, a marca realizou uma parceria com a Turma da Mônica e trouxe o gato mais amado do Brasil, o Mingau, para uma história exclusiva.

Mingau no veterinário

Magali auxilia na conscientização de levar o Mingau ao veterinário – Foto: MSP

O intuito é alertar os tutores sobre a importância de levar os gatos ao veterinário para avaliações periódicas, e o lançamento de uma história em quadrinhos exclusiva com os personagens da turminha, traduz a missão da marca em promover acesso à informação. “Sabemos que os felinos, geralmente, não demonstram sintomas perceptíveis para o tutor nas fases iniciais de doenças e o acompanhamento com um Médico-Veterinário faz toda a diferença no cuidado com os animais. Por isso, estamos felizes em anunciar nossa parceria com a Turma da Mônica e trazer para nossos consumidores e fãs da Magali e Mingau, um conteúdo educacional para os pequenos e grandes tutores de gatos” conta Carlos Martella, Diretor de Marketing da Royal Canin Brasil.

Um levantamento  feito durante a pandemia revelou que houve um aumento de 30% de gatos nos lares brasileiros – 16% são tutores de primeira viagem. A previsão é que em menos de 10 anos os gatos sejam os pets predominantes no Brasil. A marca sabe que os felinos, geralmente, não demonstram sintomas perceptíveis para o tutor nas fases iniciais das doenças e esse fator está associado ao escasso conhecimento das particularidades da espécie e os mitos que a cercam, fazendo com que muitos tutores pensem que seus gatos não precisam de cuidados específicos com a saúde, acarretando uma frequência baixa ou tardia de visitas ao Médico-Veterinário.

Dessa forma, a nova história da Turma da Mônica tem como tema central a relação entre a Magali e seu gato Mingau, e como o carinho, cuidado e posse responsável que a personagem demonstra pelo seu pet é demonstrado ao levá-lo em visitas periódicas com o Médico-Veterinário. Os quadrinhos ainda trazem dicas de como levar os gatinhos às consultas sem estresse e em segurança, trazendo um conteúdo inédito para os fãs dos personagens.

gato laranja no veterinário

Gatos escondem facilmente suas dores e problemas. Por isso a importância do check-up – Foto: Stratman² – (busy taking care of Joey )/Creative Commons

Como saber se eles estão bem de saúde?

Segundo a Médica-Veterinária Priscila Rizelo, os gatos jovens precisam fazer visitas ao Médico-Veterinário pelo menos uma vez ao ano, já os idosos devem visitá-lo com mais frequência. Além da rotina preventiva do animal, o profissional poderá avaliar o protocolo vacinal para manter o pet protegido contra doenças importantes, de acordo com o estilo de vida e necessidades individuais. Os gatos costumam não demonstrar quando algo não vai bem, por isso é sempre bom ficar atento e levar o felino regularmente para realização de check-ups.

gato dentro da caixa de transporte

O momento do trasnporte pode ser o mais dificil para o gato – Foto: Stratman² – (busy taking care of Joey )/Creative Commons

Como sair com eles quando necessário?

Rizelo aponta que os gatos assumem que sair da rotina não é com eles! Por isso, o transporte adequado é muito importante. É possível evitar tensões e priorizar o bem-estar do bichano.

  • Ao transportar o gato, nunca o deixe solto no carro.
  • Dê sempre preferência às caixas ou bolsas de transportes de materiais resistentes e que tenham aberturas em cima e na frente.
  • É fundamental que o gato esteja familiarizado com aquele espaço, portanto o animal deve ter livre acesso à caixa, mesmo que não vá sair de casa.
  • Para facilitar esse processo, deixe-a sempre confortável, com cobertores macios, brinquedos e itens pessoais, como uma meia, igual fez a Magali.
  • Durante o trajeto, entenda o efeito que sua própria ansiedade ou estresse pode exercer sobre seu pet, por isso, mantenha a calma e permaneça positivo.
  • Converse com seu pet em voz baixa e calma, prossiga no ritmo dele, fique atento à sua reação e use recompensas que incentivem os comportamentos desejados (alimentos e brinquedos por exemplo).

A ideia de trazer a Turma da Mônica para participar da campanha Meu Gato no Vet também tem a ver com a memória afetiva que o público tem com os personagens criados por Maurício de Sousa. “Além de impactar os adultos que têm um carinho grande pela Turma da Mônica, a história também terá um papel na construção do repertório do cuidado que os felinos requerem junto às crianças, que crescerão já sabendo da importância de oferecer saúde e bem-estar para os pets ao levá-los ao Médico-Veterinário com frequência”, completa Martella.

A história está disponibilizada gratuitamente no site oficial da campanhahttps://www.royalcanin.com/br/meugatonovet.