doação de ração para ong de cães

À esquerda, Artur Fernando, voluntário da ONG Patinhas Anônimas. À direita, Sylvia Ceppas, responsável pela ONG. (Créditos: Divulgação/PremieRpet)

Em tempos de coronavírus, quarentena e isolamento social, as ações de solidariedade ganham força e mostram seu potencial para fazer a diferença na sociedade. Iniciativas se multiplicam, unindo os esforços da população e das empresas nas mais diversas ações, atendendo a um grande propósito: combater a maior crise da história contemporânea.

Diante da diminuição do número de doações no último mês, por conta da pandemia, houve um aumento considerável de abandono animal, gerando uma necessidade ainda maior por ações neste sentido. Para quem trabalha com Proteção Animal, e depende exclusivamente de doações, brechós e atividades profissionais autônomas, a situação agrava-se a cada dia.

Juliana Camargo, presidente da AMPARA Animal, aponta que as organizações não governamentais, muitas vezes são responsáveis por desenvolver projetos de grande impacto social e que em diversas situações preenchem uma lacuna deixada pelo poder público.  “Todos devemos repensar na importância de manter esses projetos funcionando, para que os estragos pós crise, não sejam ainda maiores” declara.

Por meio do Programa Pedigree, Adotar é Tudo de Bom, a marca vai garantir que mais de 4 mil cães sejam alimentados. A marca da Mars Petcare, doará 12 toneladas de alimento para as 38 ONGs parceiras do Programa, que existe no Brasil há mais de 12 anos.

Por conta do avanço do novo coronavírus e a necessidade de reclusão social, o que impede a realização de eventos de Adoção, a marca vai antecipar as doações programadas para os próximos meses.

cachorro buscando ração no chão

Diminuição de doações preocupa ONGs – Sabina\Събина Panayotova\Панайотова/Creative Commons

Pensando nisso, cinco marcas deixaram a concorrência de lado e se uniram para suprir esta carência. Em ação viabilizada pela Zee.Dog, ao total serão distribuídas 40 toneladas de ração, representando mais de 200 mil refeições para cães e gatos. BRF, Hill´s Pet Nutrition, Royal Canin, Purina e Zee Dog se uniram nesta campanha.

“Estamos vivendo um momento em que a solidariedade, a união entre as empresas e o envolvimento em causas contribuem para o funcionamento das entidades. Estamos unidos por uma corrente do bem, que beneficia instituições e animais que precisam da nossa ajuda”, enfatiza Sérgio Pinto, diretor de inovação da BRF.

“Neste momento, acreditamos que é muito mais importante ajudar do que concorrer. Se antes da pandemia a causa animal já necessitava de ajuda, agora, precisa ainda mais. Em um momento de distanciamento social, decidimos nos unir, afinal estamos aqui por causa deles”, afirma Thadeu Diz, diretor criativo e fundador da Zee.Dog.

As ONGs participantes são: Amigos de São Francisco, Associação Amigos de Nova Odessa, Associação Bicho de Pé, Cão Viver, GARRA, Clube dos Vira Latas, Amor em Patas, Cão Sem Dono, APAD, Iluminar, Gipama, Laticão , Adote GAVAA e S.O.S Animal.

Além dessa ação, a Hill’s irá doar 130 toneladas de ração para as ONGs cadastradas no programa global da empresa, o Comida, Coberta e Amor. As entregas serão para a Acãochego, Ajuda Animal, Clube dos Vira Latas e Abrigo do Jello. Com essa quantidade, essas ONGs devem ter o suficiente para alimentar os animais resgatados por seis meses (são cerca de 2 milhões e 600 mil refeições).

Dois cachorros pedindo comida

Solidariedade em época de pandemia – Sabina\Събина Panayotova\Панайотова/Creative Commons

Também nessa onda de solidariedade, a PremieRpet criou a campanha Toneladas do Bem. A iniciativa faz parte de uma série de ações que a empresa tem promovido para minimizar os impactos da pandemia no país. Por meio da campanha, a marca realizou a doação de 25 toneladas de alimentos de alta qualidade para cães e gatos de 18 ONGs parceiras do Instituto PremieRpet. Cada abrigo recebeu, em média, uma tonelada de alimento. No total, 5.804 animais foram beneficiados.

“A ação reforça o nosso comprometimento com o bem-estar animal e também com as pessoas que se dedicam a cuidar de cães e gatos que foram abandonados. É muito gratificante saber que vidas estão sendo impactadas com essas doações e milhares de animais alimentados adequadamente, ainda mais em um momento como este”, afirma Madalena Spinazolla, diretora de planejamento estratégico e marketing corporativo da PremieRpet.

“Em momentos de crise como o que estamos vivendo, normalmente a primeira providência das pessoas é cortar despesas que não são essenciais, e algumas vezes a caridade é uma delas. Estávamos muito preocupados com isso, pois sobrevivemos graças às doações. Ficamos muito felizes quando soubemos da ação, que salvou a vida dos nossos animais”, disse Sylvia Ceppas, responsável pela ONG Patinhas Anônimas, que cuida de cães e gatos abandonados no Rio de Janeiro e foi uma das beneficiadas.

A Nutrire, outra marca de ração para pets, doou 4 mil quilos de ração para ONGs e protetores de animais. Foram 2.500 quilos para o RS, mais especificamente para a Serra Gaúcha, e 1.500 quilos para a Cidade de Poços de Caldas.

“Sabemos da dificuldade que esses heróis passam ao cuidar de tantos animais, sem recursos fixos, dependendo sempre de doações. Acreditamos que estamos fazendo a nossa parte em prol de todos esses cães e gatos abandonados e toda essa triste realidade”, diz Rita Paludo, que liderou a campanha da Nutrire.

ABAPA, SPA Bicho Feliz, AGAPA, Vet Solidário, Amigos Pet, Patas e Focinhos, Força nas Patinhas, Sônia Cachoeira e a cuidadora Fátima foram as ONGs que receberam essa doação.

Segundo Eduardo Leporo, fundador do projeto Moradores de Ruas e Seus Cães, as empresas e pessoas estão mais solidárias durante a pandemia. “Já foram doadas 100 cestas básicas para pessoas nas ocupações. Muitas empresas nos buscam para ajudar com dinheiro e produtos. A BawWaw dobrou a doação de ração para os cães atendidos pelo projeto” informa.

Veja no vídeo abaixo como ajudar animais abandonados.

Você também pode ajudar!

Além de doar ração e outros itens de necessidade aos abrigos, é possível ajudar adotando um animal ou mesmo divulgando os peludos que estão para adoção.

Faça a sua parte e procure uma organização protetora na sua cidade. Se você não puder doar alimento, ofereça seu tempo e afeto para ajudar nossos amigos à espera de uma família.