Foto: Divulgação

Você já viu pesquisas que mostram quais regiões do cérebro dos cães são ativadas com a fala ou chamado do seu tutor?! Para chegar a um resultado consistente, muitos pesquisadores utilizam a ressonância magnética. Aquele tubo barulhento, que muitos humanos já tiveram que adentrar.

Cães sentem ciúmes? Pesquisa feita com ressonância magnética aponta o resultado

No caso dos animais, normalmente há necessidade de sedação, para que eles fiquem imóveis e haja uma imagem nítida e precisão no resultado. Mas nas pesquisas feitas, os animais foram treinados a entrarem em uma máquina de ressonância acordados. Feito, este, que eu conseguirei em breve em São Paulo.

Cientistas analisam cérebro de cães e concluem que eles também são ‘pessoas’

Tudo isso porque foi inaugurado na cidade da garoa a primeira ressonância magnética de 1.5T (alto campo) voltada para exames de animais de estimação no estado de São Paulo, criada inicialmente para humanos. Essa novidade da Veritá Medicina Diagnóstica Veterinária facilita o diagnóstico mais preciso de diversas enfermidades. Oncologia, ortopedia, gastrologia, neurologia e diversas outras especialidades poderão solicitar o exame.

Foto: Gregory Berns

 

“Trata-se do mesmo equipamento utilizado para saúde humana. O investimento permite que seja oferecido, aos tutores e aos médicos-veterinários, um diagnóstico mais preciso. Diferente do equipamento comumente empregado em pets (campo magnético aberto, ou de baixo campo), esta máquina proporciona uma nitidez muito maior na análise de imagens”, explica a médica-veterinária Thaís Granato, uma das responsáveis pelo local. Os recursos também permitem exames mais rápidos, e redução de riscos relacionados a procedimentos de anestesia.

O que antes podia levar até três horas (entre sedação e exame), agora pode chegar a 40 min. Para que os animais se estressem menos durante a espera do atendimento, o centro, localizado no bairro de Pinheiros, tem duas salas, sem uma para cães e outra para gatos. Com som ambiente e feromonioterapia específicos para cada espécie, o centro de diagnósticos conta com outros exames, além da ressonância. “Desenvolvemos um espaço como esse, com equipamentos e profissionais de ponta, com intuito de investir no avanço da medicina veterinária. Resultados mais precisos poderão facilitar os veterinários de fazerem cirurgias antes impossíveis pela ausência de detalhes” pontua Thaís.

Foto: Gregory Berns

Segundo Granato, a ideia também é oferecer cursos e palestras para profissionais no auditório localizado na unidade. Isso porque são poucos os profissionais com oportunidade de sair do país para fazer curso nesta área. “ No início, trouxemos biomédicos e profissionais da saúde humana, especialistas em ressonância magnética de alto campo para balizar e operar o equipamento, já que são pouquíssimos veterinários especializados nisso” finaliza.

Agora eu quero treinar um cachorro para entrar acordado no equipamento e fazer diversas pesquisas. Temos toda capacidade e profissionais super competentes para fazer pesquisas semelhantes ou mais interessantes do que aquelas feitas em países europeus ou nos EUA.

Quem se habilita ser meu cão-teste?!

Me siga por aí:

Instagram: @luizacervenka

YouTube: luizacervenka

Facebook: @bichoterapeuta

Site: www.luizacervenka.com.br