duas focinheiras

Para que serve a focinheira? – Filip Koniu/Creative Commons

Em São Paulo, há um decreto municipal que estipula, em seu artigo 1º, que cães das raças mastim napolitano, pit bull, rottweiller, american stafforshire terrier e raças derivadas ou variações de qualquer dessas raças, devem frequentar locais fechados e vias públicas utilizando a focinheira. Essa mesmo regra já foi aplicada em outras cidades paulistas, como Sorocaba, Taboão da Serra e Jundiaí.

Mas por que a focinheira é tão necessária? Será que ela é a segurança para um cachorro não atacar um ser humano ou outro animal? Qual o melhor modelo? Muitas dúvidas rondam os nossos pensamentos, quando o assunto é focinheira para cachorro.

Para que serve a focinheira?

cachorro preso com focinheira

A focinheira não deve ser imposta – Max Macaulay/Creative Commons

Todo cachorro acuado, tende a se defender através do ataque. É um comportamento natural de qualquer espécie, incluindo o ser humano. A focinheira começou a ser utilizada para a contenção de cães (e até gatos. Pasmem!) na captura, no ambiente de banho e tosa e na clínica veterinária.

A utilização da focinheira é uma forma de tirar a chance do animal usar sua arma mais perigosa: os dentes. Assim, há um pseudo sensação de segurança para o humano para que seja feita a manipulação necessária.

Hoje, já existem diversas técnicas para fazer a contenção do animal sem estresse. Porque, sim, a utilização da focinheira, quando feita de forma forçada ou repentina, gera muito estresse ao animal. E essa reação pode piorar ao longo da sua utilização.

Como o focinheira deve ser utilizada?

Há muitos anos atrás, todo tipo de estratégia era utilizada para fechar a boca dos cães. Até cadarço de tênis era usado. Porém, como o animal era pego de surpresa, muitas vezes, a língua ficava presa entre os dentes e causava dor e lesão. Isso sem falar das focinheiras apertadas, que dificultavam a respiração dos cães. Há casos em que a focinheira não é do tamanho adequado para o cachorro, e acaba raspando na região dos olhos e também causando lesões.

Forçar um animal a usar a focinheira, mesmo com os modelos mais modernos é um risco para o animal, mas também para o humano. O ideal é ensinar o cachorro a se sentir confortável com o uso da focinheira, fazendo treinos em casa, diariamente. Assim, a focinheira deixa de ser um agende estressor e passa a ser um aliado ao cão.

cachorro com focinheira colorida

Faça um treino para o cão aceitar a focinheira – Raed Mansour/Creative Commons

Treino para usar focinheira?

O treino com a focinheira deve começar aos poucos, fazendo com que o cão vá até a ferramenta. Não o contrário. Nada de chegar com a focinheira no focinho do cachorro. É extremamente desconfortável e ameaçador ao cão.

Pegue a focinheira na sua mão, com o maior orifício encostada na sua palma. Coloque petiscos ou grãos de ração na sua mão e peça para seu cão pegar. Esse mesmo treino pode ser feito com um pote comprido e estreito também. Mas deve ser mais largo do que o focinho do cachorro.

Aos poucos, coloque menos ração/petisco. Quando ele colocar o focinho até o final, recompense com o alimento. Com tranquilidade, enquanto ele pega a guloseima na sua mão, mexa no fecho da focinheira, sem fechá-la. O próximo passo é fechar a focinheira e continuar oferecendo petisco ou ração pelo orifício da focinheira.

Esses passos não devem ser feitos todos em um dia só. O tempo vai variar de animal para animal. O importante é respeitar o limite do peludo. Qualquer dúvida, busque um profissional do comportamento para ajuda.

Exatamente pela necessidade de associar a focinheira a algo positivo, que o equipamento deve permitir que o cão mastigue, lamba o próprio focinho e beba água.

Quando for ao veterinário, já saia de casa com o animal vestindo a focinheira. Evite chegar ao local, que normalmente já causa medo, e colocar o equipamento. Mesmo usando a focinheira, é importante oferecer petiscos durante o atendimento do veterinário.

Como colocar focinheira em cães bravos?

Todo esse treino pode e deve ser aplicado em todos os cães, tanto os pequenos, como os grandes. Desde um calminho até o mais agressivo. Quanto mais o animal se sentir confortável ao usar a focinheira e associar o equipamento a coisas positivas, menor será o trauma e a possibilidade de mordida.

A utilização da focinheira não irá garantir a ausência de mordida. Irá apenas minimizar a gravidade, caso haja um ataque. Por isso, todo o manejo do animal deve ser feito respeitando seus limites, sem que seja imposto. Quanto mais ele for forçado a uma situação desagradável, maior a chance dele reagir com agressividade, como uma forma de defesa.

Como escolher a melhor focinheira?

focinheira de plástico maleável

Dê preferÊncia por materiais confortáveis ao cão e seguro a todos – Foto: Baskerville

Existem diversos modelos no mercado. Mas eu prefiro as de plástico maleável, que se ajustam perfeitamente ao focinho. Esse modelo também pode ser aquecido no micro-ondas e moldado da circunferência exata do focinho do cachorro.

Evite aquelas de metal ou mesmo de plástico duro. Elas podem machucar o animal, sem mesmo que você perceba. Também se atente para o forma que a focinheira é presa no cão. Muitas podem ser facilmente retiradas pelo cão, quando mal ajustadas.  Preste também atenção às tiras que prendem a focinheira. Muitas delas são finas e podem causar lesões ao animal.

Você também deve evitar que o cão utilize as focinheiras de veterinário ou banho e tosa. Isso porque já vem com cheiro de outros animais. Isso pode estressar ainda mais o cão. O ideal é cada cão ter a sua focinheira e leva-la de casa.

Não adianta querer resolver a situação na força, mostrando para o cão “quem é que manda”. Quanto mais ele se sentir seguro, inclusive na relação com seu tutor, melhor será sua resposta e menos ele precisará ser agressivo para comunicar seu possível desconforto.

Adestramento não é só sentar e deitar, mas treinar a utilização da focinheira, por exemplo. Tudo visando o bem-estar dos nossos peludos.