cachorro cheirando algo

Olfato é o sentido prioritário paa cães e gatos – Steve Baker/Creative Commons

Um dos sentidos prioritários na vida de cães e gatos é o olfato. Inclusivo, na velhice, é um dos últimos sentidos a ser perdido (depois da visão, audição…).

Quem nunca chegou em casa com cheiro de outro animal e passou por uma mega inspeção do seu pet?

O cheiro é muito mais do q um odor. Através do olfato, cães e gatos captam diversas informações.

Não podemos nos esquecer que tanto cães, como gatos, são animais caçadores, mas também são presas. Por isso, devem minimizar ao máximo o seu próprio cheiro. Mas nada que agrida o olfato sensível.

Os perfumes remontam os anos em que a higiene era falha. Por isso surgiram cheiros fortes e agradáveis para mimetizar os odores fétidos. Flores, folhas e árvores foram os substratos mais utilizados para extrair as fragrâncias. Mas só tinha acesso aos perfumes mais preciosos aqueles de alto poder aquisitivo ou realeza.

gato preto em meio a flores

Flores eram usadas para extrair perfumes – Chrismatos ♥90% OFF, sorry/Creative Commons

Ainda hoje, a utilização de perfume remete a algo limpo, higienizado e com requinte. Os melhores perfumes são utilizados por pessoas de maior poder econômico.

Como os pets são nossos filhos, queremos passar a eles essa mesma cultura do perfume e cheiros agradáveis aos humanos.

Exatamente: agradável ao humano. Nenhum cachorro ou gato gosta de usar perfume. O que pode acontecer é haver uma associação entre um determinado cheiro a algo que o animal goste muito. Por exemplo, cães que têm acesso à cama do tutor somente no dia que tomam banho.

Alguns perfumes irritam os animais, deixando-os mais reativos. Alguns tentam retirar aquele cheiro forte rolando na grama ou até na carniça. Dá uma olhada no vídeo abaixo.

O ideal é dar banho com produtos neutros, sem cheiro ou com cheiro beeeem fraquinho. E nada de borrifar perfume após o banho.

Se mesmo assim seu cachorro ficar com cheiro ruim, leve ao dermatologista. Ele pode estar com algum problema de pele, que o perfume não irá resolver, aquelas esconder. Igual acontecia lá na idade média.

Apesar de termos nossa cultura humana, decidimos por pegar uma outra espécie e colocar na nossa casa. A cultura e hábito dela é outra e deve ser respeitada.

Então, se você quer garantir o bem-estar do seu pequeno, pare já de passar perfume nele. Ele vai te agradecer!