Karla/Creative Commons

Karla/Creative Commons

Essa pergunta pode ser respondida de diversas formas. Você pode colocar uma câmera no seu apartamento ou até acoplar uma GoPro no dorso do cão. Mas existe uma forma mais divertida. Basta assistir o novo filme da Universal Pictures, em parceria com a Illumination Entertainment, chamado Pets – A Vida Secreta dos Bichos.

Richard Masoner / Cyclelici/ Criative Commons

Richard Masoner / Cyclelici/ Criative Commons

Em sua quinta parceria em longas-metragens de animação, a Illumination Entertainment e a Universal Pictures apresentam Pets – A Vida Secreta dos Bichos, uma comédia sobre o que nossos bichinhos fazem quando saímos todos os dias para trabalhar.

A história se passa em um movimentado edifício de apartamentos de Manhattan. O dia só começa de verdade depois que seus moradores de duas pernas saem para trabalhar ou ir à escola. É quando os bichos de estimação de todas as espécies, classes e famílias começam sua própria rotina diária do horário comercial: se reunindo, contando histórias humilhantes sobre seus donos, testando suas habilidades em pedir comida e assistindo o Animal Planet como se fosse um reality show.

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

O chefão do prédio é o Max (dublado por Danton Melo), um Terrier muito esperto, que se acha o centro do universo da sua dona Katie. Ele vê uma grande reviravolta acontecer em sua vida, quando Katie, sua humana, traz para casa Duke (dublado por Tiago Abravanel), um vira-lata muito bagunceiro e desajeitado no trato social. A dupla canina nada afinada vai parar nas perigosas ruas de Nova York.

Para serem salvos, têm que deixar de lado as diferenças e se unir contra um coelho felpudo e fofinho, mas muito perspicaz, chamado Bola de Neve (dublado por Luis Miranda). O coelho está organizando um exército de bichos, que foram abandonados por seus donos, e querem promover uma grande revolta contra os seres humanos. Com ajuda da gatinha Gigi (dublada por Tata Werneck), eles aprontam grandes confusões para tentar chegarem salvos. Tudo isso tentando voltar para casa, antes de seus donos descobrirem o segredo: O que os pets fazem quando estamos fora?!

Para fazer o filme, toda a equipe teve que pesquisar sobre o comportamento dos animais e compartilhar as histórias de seus pets ao longo da vida. A ideia era não humanizar os animais, para que o público visse, nos personagens, seus próprios pets.

Chris Meledandri, fundador e CEO da Illumination Entertainment, fala sobre a criação do filme: “A inspiração foram todos os animais que eu e a minha família tivemos desde quando eu era criança. Crescemos com um gato, cães e um pássaro, e percebi que, quando tive filhos, todos nós desenvolvemos uma ligação emocional muito forte com eles. Sempre que voltávamos para casa, pensávamos na alegria que eles tinham ao nos receber e imaginávamos que eles ficavam aprontando alguma bagunça”. Ele não era o único com essa curiosidade. Quem nunca parou para pensar sobre o que eles fazem ou pensam, quando não estamos por perto?!

Processo de criação

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

O roteirista Ken Daurio explica como tudo começou: “A primeira coisa que o Chris propôs para nós, foi a imagem de um cachorro vendo seu dono sair de casa. Assim que o dono sai, o cachorro joga sua comida no lixo e abre a geladeira em busca de algo melhor para comer. Essa imagem foi plantada na nossa cabeça, e permaneceu conosco ao longo de todo o processo”.

Brian Lynch, também roteirista do filme, adorou explorar a vida secreta dos bichos, e revela que este filme é um tributo ao grande amor que temos pelos nossos companheiros. “Não importa o que eles façam no filme, as novas amizades que eles façam ou os perigos que enfrentem, eles ainda têm que voltar para casa ao fim do dia e ver seus donos chegando da escola ou do trabalho. Mesmo que eles embarquem em loucas aventuras durante o dia, o melhor momento de todos os dias para eles é quando seus donos voltam para casa” comenta.

O diretor Chris Renaud explica que queria retratar os animais de estimação de uma forma realmente contemporânea. “Também gostei de brincar com essa ideia engraçada e muito real de que, quando a gente se afasta do cachorro, mesmo que volte em apenas 20 segundos, ele age como se a gente tivesse se ausentado por 24 horas. Ele sempre fica extremamente feliz em rever o dono”. Quem nunca saiu para jogar o lixo e foi recebido com a maior festa?!

heidiortolan/Creative Commons

heidiortolan/Creative Commons

Yarrow Cheney, que também dirige o filme, fala sobre sua inspiração: “Cada animal tem sua própria personalidade, e isso pode ser muito engraçado. Eles não são gente, mas é como se fossem. A oportunidade de capturar isso em um filme foi o que mais me atraiu, principalmente porque eu mesmo tenho animal de estimação”. O objetivo, para Cheney era fazer com que a plateia visse esses animais e pensasse que seus próprios animais de estimação poderiam fazer a mesma coisa.

O filme começa com a Katie saindo, e o Max fica imediatamente triste com a ausência da dona. Sua intenção é ficar sentado diante da porta e esperar pela dona o dia inteiro. Bem, quando o Max expressa isso para outro personagem, sim, ele está falando, mas você acredita que um cão pode agir daquela forma. Muitos de nós imaginamos que é isso que o nosso cachorro faz quando saímos de casa. “O objetivo – do roteiro, da direção e até da própria animação – sempre foi preservar comportamentos e sutilezas de atuação que pudessem realmente acontecer com um animal de estimação” explica Chris Melendandri.

Golden Moments Petograph/Creative Commons

Golden Moments Petograph/Creative Commons

Durante todo o processo de filmagem, Meledandri e sua equipe baseavam-se nas próprias experiências. Meledandri compartilha: “Uma das grandes alegrias de fazer este filme foi que todos podiam trazer as histórias das próprias experiências com animais de estimação e de certa forma contribuir para o filme. Nós temos dois cachorros travessos e, com frequência, nos aproximamos silenciosamente deles, quando pensam que estamos fora da casa. E, realmente, nós os pegamos em flagrante vivendo sua vida secreta”. A principal pesquisa foi em cima das expressões faciais e linguagem corporal dos animais.

Não perca!

Ficou curioso? Então corra para assistir o filme Pets – A Vida Secreta dos Bichos!

Agora, você já imaginou assistir ao filme juntinho do seu peludo? Foi isso que aconteceu em uma sessão fechada para 30 pets convidados. Que saber mais o que rolou e descobrir mais sobre o filme? Confira tudo neste vídeo.