Cachorro vestido de rena

Com programação, é possível diminuir o estresse dos animais com as festas de final de ano – Sadie Hart/Creative Commons

Não deixe tudo para cima da hora! Muitas pessoas estão achando que devido ao fato de estarmos isolados, em meio a uma pandemia, os fogos de artifício serão reduzidos. Pode ser que sim, como pode ser que não. Eu não vou ficar parada esperando para conferir na hora.

De verdade, eu acho que os fogos serão iguais a todos os anos. Talvez as festas de Copacabana, Av Paulista e locais icônicos não aconteça. Mas isso não quer dizer que as pessoas não irão comprar rojões para soltarem de suas casas.

Eu sempre prefiro trabalhar com a prevenção. Por isso aqui vão algumas dicas para garantir o bem-estar de cães e gatos na época do final de ano.

Comida de Natal para pets

A família talvez não se reúna como de costume. Mas comida sempre haverá! E sempre é bom lembrar que é nessa época que acontecem os casos de intoxicação alimentar mais comuns em cães e gatos. Por isso, não dê aos pets comida humanas, mesmo que seja só um pedacinho pequeno. A gordura e os temperos podem causar grandes danos gastro-intestinais nos pequenos.

Se quiser fazer um agrado, compre quitutes específicos para pets. Já tem panetone, biscoitos natalinos e afins feitos para os peludos. Mas também não pode exagerar. É apenas um petisco.

Roupinhas natalinas para cães e gatos

Eu sei que é lindo vestir um cachorro com roupinha de Papai Noel, ou colocar chifres de rena no gato. Mas não force o pet a querer ficar com roupas e acessórios. Coloque apenas para tirar uma foto e, em seguida, retire tudo.

Normalmente já é incômodo ficar com esses adereços, imagina no calor. Não se esqueça que o isolamento, constante convívio conosco e falta de atividade pode deixar os animais mais irritadiços, com menor tolerância. Por isso, se quiser tirar fotos fofas, associe esse momento a algo que o peludo goste muito. Recompense com uma comida gostosa ou um petisco, ambos para pets. Nada humano!

Visita de Natal ou Réveillon

Eu sei que estamos isolamento, mas algumas pessoas ainda visitam familiares mais próximos. Por mais que não vá haver aquela super celebração com a família toda e amigos, é importante lembrar que nem sempre os cães e gatos lidam bem com pessoas estranhas em casa.

Assim, ofereça sempre um esconderijo ou local seguro para eles irem, caso se sintam desconfortáveis em meio a tanta gente.

Se o seu cachorro é o oposto, muito efusivo com as visitas, ofereça algo muito legal para ele roer, como um casco recheável ou um tapete de lamber, na caminha dele. Se ele tentar sair de lá, chame-o de forma festiva para que retorne e fique focado na atividade.

Nada de prender o cachorro ou fechar a porta do quarto para esconder o gato. Quanto mais livres eles puderem ficar na casa, mais seguros eles se sentirão.

Fogos de artifício e pets

Se tem algo que deixa qualquer tutor de cabelo em pé é o tal dos fogos de artifício. Já houve projeto de lei em diversas cidades para proibir a soltura de rojões com barulho. Mas basta dar meia noite, que todos esquecem dos bichos, idosos, crianças e afins para comemorar a chegada do ano novo de forma bem barulhenta.

Não há que possa ser feito para aliviar o medo ou angústia dos pets com o estrondo dos fogos de artifício. Não cinco minutos antes da virada. Mas se você começar a se preparar desde já, tem muita coisa que possa ser feita!

É possível dessensibilizar os animais aos sons de fogos. Basta colocar em volume baixo barulhos baixados na internet de fogos. Ao mesmo tempo, aproveite para brincar com o pet ou oferecer algo que ele goste muito. Assim, será possível associar o barulho a algo legal. Aos poucos, com o animal confortável, pode aumentar o volume aos poucos.

Outra possibilidade é buscar por objetos que ajudem a lidar com o barulho. Os abafadores de som são uma opção, desde que o cão se sinta confortável usando. Não adianta esperar o dia 31 para acostumá-lo com o acessório. Só irá deixa-lo mais desconfortável com a novidade.

Quanto antes associar sons, aromas e locais a momentos de relaxamento, mais fácil será passar pelos momentos de barulhos intensos. Colocar músicas relaxantes, essência de lavanda na caminha ou sofá e associar tudo isso a um carinho ou massagem pode ser a salvação. Não deixe para a última hora! Comece a treinar o cão desde agora.

cachorro vestido de Papai Noel

Nas festas de final de ano, devemos ter mais atenção aos pets – shaun bullock/Creative Commons

Fugas no réveillon

Final de ano é uma época super comum de cães e gatos fugirem. Com os fogos de artifícios, eles ficam desorientados. Basta encontrar uma porta ou janela aberta que eles fogem no intuito de encontrar um abrigo seguro.

Por isso, deixe sempre uma plaquinha de identificação no seu pet. Não importa se você mora em apartamento, em casa ou se seu pequeno não saia de casa. É melhor prevenir sempre!

Com uma boa programação antecipada, podemos diminuir os problemas, que podem acabar com as nossas festas de final de ano.