cachorro latindo no portão

Os latidos podem ser por angustia, medo ou até tédio – Bryan Jones/Creative Commons

Basta ficar acordado até um pouco mais tarde para ouvir cães latindo. Em algumas noites o barulho é mais alto. Em outras, parece que o silêncio vai imperar. Até passar aquela moto barulhenta e o cão começar a latir. Grupos de condomínio e até de bairro têm como assunto frequente os latidos dos cães. Simplesmente reclamar e ameaçar o vizinho não irá resolver.

Na semana passada recebi uma ligação inusitada. Uma tutora relatou que recebeu uma reclamação no grupo do bairro em que mora, devido ao latido excessivo do seu cachorro durante a noite. Um cão da raça fila brasileiro, muito bravo, que, após perder seu companheiro, passa as noites a latir e uivar. Do outro lado da linha, uma voz tímida, com vergonha de estar causando aquele mal estar na vizinhança, mas sem saber o que fazer.

Como resolver latidos

Primeiro ponto é entender a motivação do latido. Pode ser apenas falta do que fazer, mas também pode haver um medo ou angústia de estar sozinho, separado dos seus tutores. Ao ouvir um barulho, o animal pode querer, através do latido, afugentar o que lhe causa desconforto.

Nenhum cachorro late porque é mau ou birrento. Sempre existe uma motivação que deve ser investigada.

Simplesmente culpabilizar o animal e brigar com ele não irá resolver. Se o motivo do latido for medo, ao receber a bronca, ele poderá ficar ainda mais inseguro.

O ideal é criar uma rotina de passeios, mordedores, brincadeiras e desafios. Antes de dormir, fazer um momento de relaxamento para acalmar o cão e passar segurança a ele.

Também é importante que ele tenha um local confortável para passar a noite, longe do portão. Um cão que dorme na garagem ou próximo ao movimento da rua, ficará sempre em alerta, reagindo a qualquer estímulo que passar (animais, pessoas, carros e motos).

Como abordar o vizinho com cachorro barulhento

É uma queixa recorrente o barulho causado pelos cães. Mas simplesmente fazer uma reclamação para o síndico pode não resolver. Muitas vezes, o próprio vizinho, dono do cão, não sabe que seu cachorro late a noite ou quando está sozinho.

O ideal é ir conversar com o tutor do cachorro. Mostrar vídeos do animal latindo, demonstrando preocupação com o bem-estar do cão.

Diversos tutores que atendi, cujos cães latiam, não sabiam do comportamento do animal. Foi necessário um vizinho avisar.

A forma de abordar o tutor do animal também faz toda diferença. Os cães são como filhos para muitas pessoas. Ninguém gosta que falem mal do seu filho. O mesmo acontece com o cachorro. Ser empático, demonstrar preocupação com o animal e se disponibilizar a ajudar pode ser um ótimo caminho para convencer o tutor a tomar providências.

Por que os cães latem?

Muitas pessoas dizem “pessoas falam e cães latem”. Mas há um grande equívoco nessa afirmação. Latir é um comportamento natural dos cães. Eles se comunicam através da vocalização (latidos, uivos, choro), mas não é a via prioritária, como é a nossa. Para os humanos, falar e ouvir é de extrema importância, pois é a via principal de comunicação. Já no caso dos cães, há outras vias muito mais importantes, como a olfativa e a visual.

Assim, se o cachorro está dando preferência para se comunicar prioritariamente através da vocalização, talvez as outras formas de comunicação não estejam sendo “ouvidas” por você.

O latido é utilizado como última tentativa de comunicação mais enfática ou para comunicar à distância.

Se atentar ao comportamento e à comunicação corpórea do cão ajudará, e muito, a diminuir a necessidade de latir.

Dificilmente a “culpa” de um comportamento inadequado é do cão. Normalmente é o ser humano que deseja que o animal tenha uma dada reação e não observa como ofertar situações e estímulos para que os comportamentos naturais possam ser expressos.

Compreender os nossos animais faz parte do bem-estar e qualidade de vida que devemos oferecer a eles.