vszybala./Creative Commons

A obesidade ou simples sobrepeso em pets está cada vez mais assustadora. Não apenas pelos números de pets gordos, mas também pelas consequências desse sobrepeso.

Há três anos, entrevistei um dos grandes pesquisadores sobre obesidade em cães e gatos, o veterinário britânico Alex German. Na época conversamos sobre os principais motivos do que leva um animal a ter sobrepeso, o que os tutores fazem errado sem perceber, os problemas de um animal ser gordo e, principalmente a dificuldade de tratar um peludo assim.

Assista as duas partes da entrevista.

De 2016 para cá, diversos estudos foram feitos e mais alarmante ficou a situação. Já ultrapassamos os 50% de cães e gatos acima do peso. Como consequência, aumentaram os problemas de saúde, como artrite, artrose, câncer, problemas de pele, endócrinos, renais, entre outros.

O Dr German é claro é salientar que o excesso de peso está totalmente relacionado ao aparecimento de doenças. Muito se coloca a culpa na alimentação industrializada (as famosas rações). Mas qualquer tipo de comida, mesmo a natural, dada em demasia, causando sobrepeso, irá ter como consequência as mesmas doenças já citadas.

Filhote obeso será um adulto gordo

brittanyde86/Creative Commons

Um dado novo é a relação entre obesidade em filhotes e o sobrepeso em animais adultos. Muitos canis recomendam oferecer alimentação à vontade para os bebês. Mas, segundo Dr German, é o pior erro. Isso porque o animal acaba comendo muito mais do que necessita, facilitando a obesidade. Animais de qualquer idade devem ter a alimentação regulada com a quantidade adequada para o porte e a idade. Essa medida deve ser estabelecida pelo médico veterinário e seguida a risca pelo tutor. Mesmo que a quantidade diária seja oferecida quatro ou cinco vezes ao dia. Qualquer excedente, como petiscos ou frutas, deve ser descontado da quantia diária.

A grande questão dos filhotes, segundo Dr German, é a dificuldade de compreender o quão o filhote está acima do peso. Isso se deve ao fato deles costumeiramente apresentarem uma barriga mais proeminente. Todavia, caso haja suspeita de sobrepeso, o animal deve ser acompanhado de perto pelo médico veterinário. Isso porque filhotes obesos têm maior propensão a se tornar adultos obesos (assim como em humanos). No estudo do Dr German, foi encontrada uma taxa elevada de filhotes acima do peso. Mais de 30% dos bebês peludos já eram gordos antes de completar seu primeiro ano de vida.

紫流/Creative Commons

Tratamento

Ao contrário dos humanos, não há medicação ou cirurgia bariátrica para auxiliar na diminuição do peso em cães e gatos. A indicação ainda é aquela conhecida fórmula: alimentação adequada + exercício físico. Mas tudo isso deve ser acompanhado pelo médico veterinário. “A maior dificuldade do tratamento é a persistência do tutor. Colocar metas de pesos muito altas para perder pode desanimar e fazer com que o tutor desista e o animal volte a engordar” explica Dr German.

Sabe aqueles vinte kilos que você colocou como meta para perder até o ano que vem? Segundo Dr German são essas metas extremas que fazem muita gente desistir, inclusive com o animal. Por isso, ele explica que cada diminuição de peso deve ser comemorada (com corrida no parque e não bolo, ok?!). Talvez, perder 100 g para o seu cachorro já ajude a melhorar em muito a qualidade de vida dele. Alguns animais, já no começo do tratamento, já têm mais disposição, voltando a subir no sofá, por exemplo.

Não basta simplesmente diminuir a quantidade da alimentação. Deve ser oferecida uma fórmula específica para perda de peso. Só assim o animal não perderá a quantidade adequada de nutrientes e terá alimentação correta.

8 Kome/Creative Commons

Seu pet está obeso?

Não é fácil reconhecer que seu peludo está acima do peso. Principalmente pelo fato que tendemos a achar mais fofos os animais gordinhos. Mas devemos pensar não só no animal, mas em nós mesmos. Além da piora da qualidade de vida, os animais com sobre peso podem desenvolver várias doenças, aumentando em até 70% o gasto com medicações, exames e tratamentos, segundo Dr German.

Dia da prevenção a obesidade

Por isso, a partir do dia 8 de novembro, a marca Royal Canin vai promover pop-ups em três endereços diferentes, sendo São Paulo, Osasco e Santo André. O objetivo é conscientizar tutores quanto à obesidade em gatos e cães e seus riscos.

No espaço, tutores poderão tirar fotos de seus pets em um espelho distorcido que aumentará suas medidas, deixando-os com um peso maior do que o real. Haverá também uma balança para que os tutores possam avaliar qual o peso real do pet, assim como materiais sobre controle de peso.

Além disso, haverá uma veterinária especialista da marca, para levar orientações e tirar todas as dúvidas dos tutores. Confira abaixo as informações de horário e local:

 

08/11

 Dr. Hato Hospital Veterinário e Pet ShopUnidade Campestre – Av. Dom Pedro II, 3309 – Campestre, Santo André
 

08/11

Hospital Veterinário Cães e GatosUnidade Osasco – Rua Narciso Sturlini 186 – Centro, Osasco
10/11Pet Shop Dogs DayUnidade Vila Olímpia – Avenida dos Bandeirantes 1729 – Vila Olímpia, São Paulo