dois cães brincando

American Bully não é um cão agressivo – Foto: Bruna Garrido

Segundo o site da CBKC (Confederação Brasileira de Cinofilia), a raça American Bully se desenvolveu como uma extensão natural do American Pit Bull Terrier. O APBT manteve a aparência e temperamento característicos por mais de 100 anos. Assim como qualquer raça duradoura, vários tipos de raças afins evoluíram, com uma em particular, que assumiu sua estrutura e construção especifica, sendo tão fácil de reconhecer, como uma raça diferenciada. Esta é a raça American Bully. A raça foi sutilmente influenciada pela combinação de diversas outras raças, que incluem o American Bulldog, Bulldog Inglês e o Olde English Bulldogge.

Quais as principais características do cão American Bully?

Segundo a criadora da raça, Bruna Garrido, o American Bully foi criado com o propósito de ser um cão de companhia, brincalhão e carinhoso. “Ele chama atenção de todos por ter uma estrutura física forte, e bem definida” aponta.

O site da CBKC identifica a raça American Bully por sua característica de estrutura compacta, forte, rechonchuda e bem construída. Sua aparência reflete forte influência do American Pit Bull Terrier, combinada com linhagens de outras raças bulls.

Conheça a raça American Pit Bull Terrier

É um cão de pelo curto que possui grande força para seu tamanho. Apesar de musculoso, ele é ativo e ágil. Mostra uma figura de tremendo poder e energia que determinam sua natureza e leal temperamento.

A raça American Bully é primeiramente e antes de qualquer coisa um companheiro, mostrando confiança com vigor e exuberância para viver. Apesar da sua aparência poderosa, seu comportamento é gentil e amigável. Esta raça é um excelente cão de família. O American Bully ideal possui porte atlético para efetuar um trabalho bem feito. Comportamento agressivo com pessoas não é característico da raça, e altamente indesejável.

O tamanho ideal para machos adultos (do chão até o pescoço) é de 43 a 51 cm. Para fêmeas adultas é de 41 a 48 cm. Não existe as versões mini ou pocket. São apenas cruzamentos de animais da raça pequenos. Isso pode acarretar em sérios problemas genéticos, físicos e não é recomendado pela CBKC.

cabeça de um American Bully

American Bully é gentil e companheiro – Foto: Bruna Garrido

Como cuidar de um cachorro da raça American Bully?  

Apesar de ser um cão rústico, de pelo curto, devemos ter alguns cuidados com o ambiente que ele é criado. “Alguns tendem a ser braquicefalicos (com focinho curto). Por isso não indicamos que vivam em lugares quentes” explica Bruna. Por ser um cão pesado, é indicado que permaneça sempre em piso antiderrapante, para não causar futuros problemas de articulação e ósseo.

É possível criar um American Bully em apartamento?

Todos os cães podem ser criados em apartamento, desde que alguns cuidados sejam levados em consideração. Apesar de ser um cão de porte médio/grande, eles não precisam gastar tanta energia. Principalmente quando adultos. Passeios regulares duas vezes ao dia, já são o suficiente. “O que eles mais amam é companhia” enfatiza Bruna.

Mas não esqueça que, antes de serem bonzinhos e tranquilos, enquanto filhote são ligados no 220v. O seu potencial bucal faz com que qualquer objeto seja destruído em segundos. Por isso, ao desejar ter um cão da raça American Bully, já esteja certo que haverá um investimento mensal em brinquedos. E não pode ser qualquer produto, mas aqueles bem resistentes (e, muitas vezes, mais caros).

Qual a diferença entre o American Bully e o Pitbull?

Segundo Bruna, o American bully é mais calmo e tende a aceitar melhor outros animais. O Pitbull é um cão atleta e exige uma rotina de treinos para gastar energia. Para aceitar outros animais, precisa socializar desde bebê. Já o American Bully é mais bonachão. Desde que suas necessidades básicas sejam atendidas, como ter uma caminha, passeios diários e muito carinho, o Bully pode aceitar novos animais e pessoas sem problemas.

American Bully com criança

American Bully é uma ótima raça para a família – Foto: Bruna Garrido

Afinal, o American Bully é perigoso?

Bruna é enfática ao dizer que não! “Eles são extremamente dóceis e brincalhões. Mas precisamos alertar de que é um cão de porte grande, e como todas as raças, é importante educar, socializar e impor limites”.

O que fará com que o cão será reativo, é a forma como ele será criado e socializado. Não é simplesmente a origem do animal. Não podemos estigmatizar a raça. Quem quiser ter um American Bully tem que estar ciente das suas necessidades físicas, mentais e comportamentais.