Victor Trovo Afonso/Creative Commons

Agosto é conhecido com o mês do cachorro louco. Por isso mesmo, é o período da campanha de vacinação contra raiva, uma doença grave que atinge os animais e os seres humanos e pode matar rapidamente. Ela é transmitida através da mordida de animais infectados. Assim, a vacinação anual é obrigatória e auxilia no controle da doença.

A raiva é uma zoonose infecciosa aguda causada por um vírus e compromete o sistema nervoso central. De acordo com Daniela Baccarin, médica veterinária membro da COMAC (Comissão de Animais de Companhia), do SINDAN (Sindicato Nacional da Indústria de Produtos para a Saúde Animal) e gerente de Produtos da unidade Pet da MSD Saúde Animal, “os cães e gatos podem contrair a doença pelo contato com ratos ou morcegos e, uma vez infectados, podem facilmente transmiti-la aos humanos pela saliva e até por arranhões, sendo a mordida a forma mais comum de transmissão”.

Quais são os sintomas?

Cassie Randall/Creative Commons

Nos animais, provoca comportamento agressivo (por isso o nome da doença), dilatação das pupilas, hipersalivação, dificuldade para engolir, irritação, alteração na forma de andar natural, contrações musculares faciais e paralisia dos membros. A enfermidade não tem cura e pode levar a vítima – animal ou humano – ao óbito em menos de sete dias.

Quando levar ao veterinário?

Mantenha visitas regulares ao médico veterinário e caso observe algum comportamento diferente no seu pet, consulte logo o especialista de sua confiança.  “O médico veterinário tem papel fundamental para prevenir a doença, cuidando da saúde e bem-estar do animal”, comenta Daniela.

O que fazer para evitar?

Algumas dicas:

– Manter o animal domiciliado e levá-lo para passear somente com coleira e guia, evitando contato com outros animais desconhecidos.

– Não mexer em cães e gatos desconhecidos para evitar um possível ataque (essa é difícil para Felícias de plantão como eu).

– Ao ser mordido ou arranhado por um cão ou gato, lave bem o local com água e sabão e procure orientação médica na unidade de saúde mais próxima

– Em especial para os felinos, deve-se cuidar para que não saiam à noite para locais abertos; o que evita o contato com morcegos.

– A doença tem poucos casos no Brasil, mas zonas rurais, por exemplo, podem abrigar morcegos e outros animais infectados que, por consequência, podem transmitir raiva ao seu pet. Por isso, evite que o peludo tenha contato com esses animais transmissores.

Tratamento

De acordo com a médica veterinária da Cobasi, Carla Storino Bernardes, a raiva em animais não tem tratamento. Carla desconhece estudos que tenham avançado sobre isso. O que pode ser feito é a prevenção da raiva por meio da vacinação do animal de estimação.

Vacinação

Blythe D./Creative Commons

A recomendação veterinária é que cães e gatos sejam vacinados anualmente contra a doença, a partir do quarto mês de vida. Só devem receber a vacina animais que estejam saudáveis, para que a imunização seja efetiva.

O Brasil apresenta índices reduzidos da doença, graças às ações de conscientização da população sobre a importância da prevenção, ao controle dos transmissores, à vacinação, à vigilância epidemiológica e aos procedimentos de defesa sanitária.

Segundo a médica veterinária da PremieR pet, Keila Regina de Godoy, a alimentação adequada auxilia na resposta do sistema imune à vacina. “A alimentação é a principal responsável pelo fornecimento adequado dos nutrientes que servem de base para o bom desenvolvimento do sistema imune, pela multiplicação das células de defesa e pela formação de outras substâncias importantes para a imunidade”, aponta a especialista.

Sem esse cuidado, muitas vezes não é possível atingir o resultado esperado com as vacinações, dada toda a relação entre a nutrição e o sistema imunológico. Um alimento adequado para a faixa etária, o porte, a raça, o nível de atividade física, bem como as condições fisiológicas e corporais é fundamental para garantir a boa imunidade e a saúde geral dos cães e gatos.

Campanha gratuita em São Paulo

Steve Garner/Creative Commons

A Campanha de Vacinação contra a Raiva para cães e gatos no município de São Paulo terá um evento especial no domingo (27) durante o SPAnimal, evento que acontecerá das 9h às 13h, na Praça Charles Miller, em frente ao estádio do Pacaembu. O evento, uma confraternização entre famílias e seus pets, vai oferecer serviços voltados para o bem-estar dos animais de estimação.

Além da vacinação antirrábica, haverá orientações sobre guarda responsável, emissão de Registro Geral Animal (RGA) e microchipagem. Os cachorros poderão participar também de um grande passeio com 1,5 km de distância pela avenida Pacaembu, das 10h às 11h. A partir das 11h, haverá show de cães adestrados (a partir das 11h), pet play (parque para cães), distribuição de balões de gás hélio para ser colocado nas coleiras dos animais, distribuição de brindes e estúdio fotográfico. O evento faz parte do lançamento do SPAnimal, uma política pública voltada à promoção da saúde e proteção animal. Para isso, a iniciativa buscará incentivar o convívio saudável da população paulistana e criar um legado para a cidade no aprimoramento de ações voltadas aos bichos.

Na segunda-feira (21), a campanha terá início nos mais de dois mil postos volantes e fixos de vacinação – um deles é no próprio Centro de Controle de Zoonoses (CCZ-SP). Na ação, que vai até o dia 3 de setembro, serão oferecidas um milhão doses da vacina entregues pelo Ministério da Saúde. A expectativa é imunizar ao menos 900 mil cães e gatos. Em 2014, 715.201 animais receberam a vacina. Em 2015 e 2016, não houve a campanha em São Paulo.

“A adesão da população à campanha é importante para que a raiva permaneça sob controle. Desde 1981 não há registro de caso de raiva humana no município”, explica a veterinária do CCZ-SP, Maria Cristina Novo Campos Mendes.

A relação completa dos postos, com local e data da vacinação, pode ser obtida aqui ou pelo telefone 156.

Serviço:

SPAnimal

Data: 27 de agosto de 2017
Horário: das 9h às 13h
Concentração: Praça Charles Miller, na Avenida Pacaembu, esquina com a Rua Dr. Veiga Filho

 

Campanha de Vacinação contra a Raiva para Cães e Gatos

Data: de 21 de agosto a 3 de setembro

Horário de funcionamento dos postos: das 9h às 17h