PRODonfer Lu/Creative Commons

PRODonfer Lu/Creative Commons

Você gosta de tirar foto do seu bichinho de estimação? As redes sociais estão bombando com fotos fofas de animais. Mas você sabe como pegar o melhor clique? O fotógrafo Lionel Falcon deu sete dicas para lhe ajudar.

A cada dois meses, um dos mais famosos fotógrafos de pets, Lionel Falcon, ministra um workshop com dicas e técnicas para capturar o melhor ângulo dos peludos. Mas para quem não pode ir ao evento, o fotógrafo adianta algumas dicas importantes.

Foto: Lionel Falcon

Foto: Lionel Falcon

Natural da Argentina, Lionel chegou ao Brasil há 20 anos, para trabalhar com sua paixão: fotografia de pets. “Eu não trabalho, eu me divirto. Fotografar animais é um hobby, que faço com o maior carinho” confessa Lionel.

Mas carinho e amor nãos bastam para tirar a melhor foto. Por isso, o fotógrafo contou quais os principais pontos para os tutores se atentarem, na hora de fotografar seu pequeno.

Foto: Lionel Falcon

Foto: Lionel Falcon

  1. Luz. “O que faz a diferença entre uma foto profissional e amadora é a iluminação do local”, comenta Lionel. Busque locais com boa iluminação e evite usar o flash.
  2. Brinquedos. “É muito importante que o pet se sinta bem enquanto tira a foto. Deixe brinquedos que ele goste, para se distrair” ensina. Não esqueça de usar um brinquedo com barulho leve, para chamar atenção do pequeno.
  3. Tranquilidade. “O pet não ficará parado se o ambiente estiver agitado, com muitas pessoas” alerta o fotógrafo. Crie um clima calmo, se possível, com uma música suave de fundo.
  4. Recompensa. “É mais fácil quando a pessoa tem noções de adestramento. Não precisa ser adestrador” indica. Dê petiscos durante a sessão fotográfica para mantê-lo calmo e recompensá-lo pelo “trabalho”.
  5. Superfície firme. “O maior erro é colocar o pet em cima de mesas que não são firmes. A insegurança fará com que o animal não fique parado” ensina. Busque mesas firmes, para tirar fotos na altura do animal.
  6. Paciência. “Faço muitos cliques para pegar apenas uma foto” relata Lionel. Assim também será na sua casa. Tenha paciência e faça diversas fotos, para escolher a melhor.
  7. Cuidado com o fundo. “O ambiente pode interferir muito na foto”. Utilize fundos neutros, sem estampas, para valorizar o centro de nossas atenções: o pet.

 

Foto: Lionel Falcon

Foto: Lionel Falcon

Segundo Lionel, para eternizar o pet em uma imagem, é mais importante a sensibilidade de cada um por trás da câmera. “A pessoa pode ter a melhor máquina do mundo, mas se não tiver sintonia, sensibilidade, rapidez e noções de adestramento, fica mais difícil conseguir uma boa imagem”, afirma o fotógrafo.

Esteja aberto para dar boas risadas

Até Lionel já passou por apuros na hora de tirar foto: “Fui fazer fotos em uma fazenda e levei o meu brinquedo favorito. Ele era perfeito para chamar a atenção dos animais/modelos. Bastou olhar para o lado, que o macaco pegou o brinquedo e comeu. Situações cômicas podem acontecer com qualquer pessoa, principalmente ao lado de animais”.

Cão ou gato, qual o mais difícil de fotografar?

Khánh Hmoong/Creative Commons

Khánh Hmoong/Creative Commons

Lionel responde: “Animais são muito tranquilos de fotografar, basta ter paciência e agilidade de clique. O mais difícil é fotografar pessoas. Suas inseguranças passam para as lentes e, depois, os clientes pedem muitos retoques nas fotos”. Já com os animais, Lionel não usa nenhum recurso de correção, a não ser o de luz.

Ele tem razão, conviver com animais é a melhor coisa do mundo!