OakleyOriginals/Creative commons

OakleyOriginals/Creative commons

Você notou alguma diferença no apetite do seu peludo nessa época do ano? É comum que em dias mais quentes ele queira se alimentar menos. Mas o que fazer para que ele não passe fome e se sinta bem? Pequenas mudanças na rotina podem fazer seu peludo passar pelo verão tranquilamente.

O calor do alto verão mexe com a rotina e o bem-estar de muita gente. Ainda mais se você mora em São Paulo e, mesmo no verão, passa por mudanças de temperatura e clima. Os animais de estimação também não estão livres dos efeitos do calor e alterações do tempo, e podem demonstrar falta de apetite e até indisposição.

Bob White/Creative Commons

Bob White/Creative Commons

Com algumas dicas simples, você pode melhorar e amenizar essa adaptação ao clima louco do verão deste ano. A seguir, sugestões da médica veterinária da Premier Pet, Keila Regina de Godoy, para lidar com a situação.

  • No caso de cães que vivem em áreas externas, garanta sombra e um local fresco para que possam se alimentar e descansar protegidos do sol forte. Se possível, deixe uma bacia com água para que ele possa se refrescar.
  • A sede do pet pode aumentar com o calor. Então lembre-se de oferecer água fresca (de preferência filtrada ou mineral) à vontade. Evite deixas o pote de água no sol, principalmente se for de plástico.
PROJoseph Gruber/Creative Commons

PROJoseph Gruber/Creative Commons

  • Se notar que a água está acabando rapidamente, providencie um bebedouro maior.
  • Cubinhos de gelo podem ajudar a manter a água fresquinha e chamar a atenção do cão ou gato, incentivando a hidratação. Sorvetes próprios para pets também são uma ótima opção.

  • Felinos preferem água corrente e já existem no mercado bebedouros e fontes específicos para eles. Opte por usá-los, se possível.
  • Não fique alarmado se o animal demonstrar alteração de apetite. É normal um cão ou gato comer menos no verão e/ou optar por se alimentar no período da noite, quando as temperaturas estão mais amenas. Deixe que ele coma no horário em que se sentir mais confortável.
  • Se o peludo não comer, retire o alimento e ofereça em outro momento. Não deixe a ração exposta o dia todo, pois sob altas temperaturas ocorre deterioração da qualidade. E sempre descarte as sobras, pois podem facilmente estragar após contato com água ou saliva do animal, já que a umidade facilita a fermentação do alimento.
  • Trocar a ração nem sempre resolve a falta de apetite e ainda pode causar diarreia. Oferecer alimentos naturais crus, como cenoura e maçã sem caroço, podem auxiliar o pet a voltar a se interessar pela comida.
  • Não permita que o animal beba água de piscinas. Ele pode tentar fazer isso se sentir muito calor, mas não é aconselhável, pois a água tem produtos químicos que podem causar vômitos e até gastrite.
  • O calor costuma deixar os pets mais enjoados. Por isso, ofereça uma hortinha, com plantas que ele possa comer, como hortelã e manjericão.

Se perceber que a inapetência está acompanhada de vômito, diarreia ou mesmo desânimo, leve seu amigo ao médico veterinário para verificar a causa.