Mais uma vez me senti e casa entre os corredores da Naturaltech, Feira Internacional de Alimentação Saudável, Suplementos, Produtos Naturais e Saúde. A 13ª edição do evento terminou no último sábado e reuniu mais de 400 empresas, com seus 1200 produtos e serviços. Entre as novidades deste ano, o que mais me chamou a atenção foi a variedade de alimentos feitos à base de oleaginosas. Leites, queijos, iogurtes, cremes e farinhas, que ampliam muito a utilização desse grupo tão rico e os horizontes de quem tem qualquer tipo de restrição alimentar, como alergias ou intolerâncias ao glúten ou ao leite de vaca, que é o meu caso, ou dos veganos, por exemplo, que também não consomem o leite de vaca. Nos supermercados aqui da capital paulista já encontramos com facilidade os leites de castanhas, de amêndoas e de grãos e cereais, como arroz e aveia. Agora esse mercado tem expandido suas possibilidades com os queijos e iogurtes, mais facilmente encontrados em casas de produtos naturais.

 

A Holy Nuts, que chegou à Naturaltech esse ano, foi além e criou a pasta de amêndoas, uma versão brasileira da pasta de amendoim, muito consumida nos Estados Unidos, que a empresa também vende e ainda é o seu carro chefe. A pasta de amêndoas tem um potencial alergênico menor do que as feitas com amendoim, que também tem sido bastante utilizadas no Brasil, principalmente por veganos, pessoas com intolerâncias alimentares e por quem pratica atividade física, de acordo com a sócia-fundadora da Holy Nuts, Manoela Braghini, “o nosso primeiro objetivo é que as pessoas parem de comer margarina e passem a consumir as nossas pastas”. Este ano a empresa do Sul está vindo para São Paulo, que é o maior consumidor de produtos naturais do País, de acordo com Manoela, “estamos bem satisfeitos com as vendas, desde o início, em 2013, temos dobrado o faturamento a cada ano e esperamos que esse ano o crescimento seja ainda maior. 95% dos nossos clientes são empórios, casas de grãos e produtos naturais e pequenos varejos, mas vendemos também pela internet”. A empresa fabrica farinhas feitas com as oleaginosas, como amêndoas e castanhas e um mix pronto para pães sem glúten feito com algumas delas. A mistura é voltada para quem quer diminuir o índice glicêmico das refeições ou o potencial alergênico dos pães feitos com glúten e pode ser preparada com ou sem ovos, para atender aos consumidores veganos.

 

Os aspectos positivos e negativos das oleaginosas já foram tema deste blog. Elas são formadas por diferentes ômegas, que oferecem muitos benefícios para o nosso organismo. Chamados de ‘gorduras do bem’ eles fortalecem o sistema imunológico, aumentam a saciedade, potencializam a utilização da gordura corporal como fonte de energia, colaboram com o aumento do HDL (bom colesterol) e com a diminuição do LDL, (colesterol ruim), auxiliam a produção de hormônios sexuais como estrogênio e testosterona, o transporte e a absorção das vitaminas A, E D e K. As nozes e a castanha de caju, que apareceu como base para diferentes tipos de queijos e iogurtes, são fontes de zinco, um mineral que, entre outras funções, ajuda a prevenir a anemia. Os dois ainda exercem a função de antioxidantes. As amêndoas, que têm sido consumidas na forma de leite e mais recentemente de farinha contêm cálcio, magnésio, cobre e vitaminas B1 e E.

 

Entre os lançamentos da Feira estão as duas linhas de produtos veganos da Seeds Brasil, são cheeze cakes e bolas energéticas feitos com oleaginosas, frutas secas e frescas, especiarias, sementes e superalimentos que segundo a sócio-fundadora da marca Flávia Mata, “são ingredientes com um alto valor nutricional, com grandes concentrações de vitaminas, minerais e compostos bioativos, como a farinha de uva”. O ‘z’ do cheeze cake é proposital, porque eles não são feitos com queijo, têm como base castanha de caju, inhame e leite de amêndoas. Já as bolas energéticas parecem docinhos de festa e são embaladas individualmente, nenhum dos produtos da marca leva açúcar na composição. A empresa é carioca e, de acordo com a fundadora, “no Rio de Janeiro existe muito mercado para esse tipo de produto “as pessoas estão buscando uma alimentação mais equilibrada, mais nutritiva, mais saudável, procurado produtos com menos açúcar, com mais nutrientes, que vão fazer a diferença para uma vida com mais saúde. E não há muita inovação nesse mercado, nesse momento”.  

 

Porém, produtos feitos com macadâmia, castanhas de caju e do Pará, amêndoas, nozes, pistaches e avelã, entre outros, têm um alto potencial alergênico e devem ser consumidos em quantidades moderadas, sempre acompanhados dos outros grupos alimentares. Devem ser evitados por pessoas que costumam ter problemas de pele regulares, como dermatites e eczemas. Para controlar este potencial alergênico, o ideal é variar o tipo que será consumido e comer pequenas quantidades por vez. Também é bom evitar que os bebês com menos de 1 ano entrem em contato frequente com elas, para que não desenvolvam alergias imediatas ou tardias.

 

Os grãos também foram protagonistas de diversos stands da Naturaltech deste ano e entre eles estavam os salgadinhos integrais feitos com quinua, que é um alimento completo. Além do seu alto valor proteico, também é uma ótima fonte de carboidrato, de gordura boa, de fibras e de minerais. Os snacs naturais aparecem como alternativa aos salgadinhos tradicionais cheios de aditivos químicos, sódio e gordura trans. De acordo com o sócio-fundador da Q Snacs, Christian Pinotti, “é um alimento em forma de salgadinho porque é feito a base de quinua, com óleo de palma e sal marinho, o produto tem 80% a menos de sódio do que um salgadinho convencional e os temperos, como o de cebola e salsa, por exemplo, são feitos com os alimentos naturais. Estamos muito satisfeitos com esse desempenho e por saber que é uma tendência de mercado”. A empresa tem um ano e meio e registra um crescimento aproximado de 20% ao ano, com distribuição em grandes supermercados e casas de produtos naturais.

 

Se as escolhas do consumidor brasileiro são baseadas no gosto do alimentos e na sua praticidade, esse público pode voltar suas atenções para as novidades apresentadas. São todas saborosas, práticas e cada vez mais fáceis de encontrar.