O Natal deste ano será como todos os outros? Certamente não. Infelizmente. Mas não precisamos adiar o espírito de união, gratidão e confraternização desta data até dezembro de 2021. Os eventos terão que ser reduzidos a pequenas bolhas, formadas pelas pessoas com quem convivemos diariamente e intensamente durante todos esses meses atípicos. E por que não comemorar com elas? Que muito provavelmente têm dividido momentos difíceis com você, de brigas, discussões, tensões, bastante naturais entre aqueles que estão lutando juntos contra um mal comum. Arrumem a casa, não abram mão da decoração, vistam uma roupa bonita, caprichem na maquiagem ou na barba, no cabelo, não para as fotos das redes sociais, mas para os que estão com você. E, claro, cozinhem! Não tem nada melhor do que uma boa comida caseira para que uma noite seja realmente feliz.

 

Tornar esta data mais alegre pode ser mais simples do que se imagina. Quer ver? Ligue para aqueles que povoam todas as suas lembranças mais remotas e afetuosas, avós, tios, primos, amigos de longa data… peça as receitas dos pratos que você adorava e que certamente irão servir como gatilhos para reavivar as melhores sensações. Certamente os ingredientes, as quantidades e os modos de fazer serão apenas o começo de longas conversas, daqueles que aquecem o nosso coração, com risadas, resgate de histórias deliciosas, que estavam lá no fundo dos nossos arquivos, já esquecidas, com notícias daquele primo que não vemos há décadas, mas pelo qual ainda mantemos um carinho especial, daquela tia que esteve doente e nos preocupou, mas que agora vende saúde… Vai ser como navegar por álbuns de família empoeirados e caindo aos pedaços, que são os mais valiosos.   

 

Encare os pratos que irá preparar nos próximos dias como presentes para você e para os que estão ao seu lado. Depois de um ano tão triste e conturbado, recheado de comida entregue em casa, com tempero padronizado, praticidade e frieza, nada como aquela refeição preparada cuidadosamente e carinhosamente para quem irá comê-la, que vai perfumando o ambiente desde cedo, abrindo o apetite, gerando até ansiedade… sem passas e com azeitona ou com passas e sem azeitona, com mais ou menos nozes, com muito ou pouco damasco, feita sob medida para agradar e agradará, claro, agradará tanto que poderá virar uma nova lembrança, e quem sabe até ser transformada um dia em saudade, daquelas boas que nos fazem abrir um sorriso. 

 

E estamos todos merecendo um presente neste final de ano, não só por termos passado por maus momentos, mas também porque eles foram superados. Imagino que não exista nenhuma pessoa que possa dizer que navegou por 2020 sem uma tsunami, uma tormenta, um vendaval, uma ressaca, uma chuva forte ou uma marola sequer, dos mais inocentes aos mais experientes. E o fato de termos chegado do outro lado deve ser motivo de orgulho e gratidão, sentimentos dignos de serem comemorados. Pra mim não existe comemoração sem uma boa comida e não precisa ser rebuscada não, feita com ingredientes caros, raros, requintados. Basta ter aquele temperinho caseiro. Quanto mais simples, melhor.

 

Atenção! Não é hora de contar calorias, é um péssimo momento para fazer jejum, para se preocupar com medidas, com metas, com números na balança, para ficar longe do carboidrato. É tempo de esquecer as preocupações, a culpa, as restrições, o arrependimento. Se você deseja ou precisa perder uns quilinhos, até para ter mais saúde, pode ficar tranquila/o. O que irá determinar como o seu organismo irá funcionar são as escolhas que você fizer ao longo do ano, ou seja: entre o Réveillon e o Natal e não o que irá comer entre o Natal e o Réveillon, tire férias da rigidez, todo mundo está precisando. Mas se você tem alguma alergia ou intolerância alimentar e de fato não pode consumir um determinado alimento, vale a pena procurar receitas alternativas na internet para fazer os seus pratos favoritos com substitutos mais adequados para a sua saúde. Hoje em dia há opções para todos os gostos e necessidades. Reserve um tempinho para fazer alguns testes até encontrar a receita certa, vai valer a pena.

Você pode estar se perguntando: Mas preparar esses pratos mais caprichados não vai me tomar muito tempo? É bem provável que sim. E que bom! Principalmente se estiver com ajudantes. É uma ótima oportunidade para reunir os moradores da casa, sem que ninguém esteja no celular, com o foco nas redes sociais ou acompanhando notícias angustiantes, podem, no máximo, estar seguindo alguma receita, juntos. Estes momentos são como refúgios para semanas, dias ou horas estressantes. Quem sabe essa reunião familiar entre utensílios e ingredientes não se transforme em um hobbie coletivo, em uma nova fonte de prazer, em uma forma positiva de relaxar a cabeça e esquecer, pelo menos por um tempinho, o chefe, o trabalho, a reunião, a aula online, os problemas do relacionamento, a falta de dinheiro? Estas experiências poderão fortalecer ainda mais os laços de vocês, cozinheiros, para os próximos anos e desafios que estão por vir.