enjoy-better-taste-organic-food

Os alimentos orgânicos podem ser de origem animal ou vegetal. Hoje vou focar nos vegetais. Pra receber a certificação do Ministério da Agricultura, os produtores devem cumprir uma série de requisitos que vão desde a escolha das mudas e sementes, até a utilização sustentável dos recursos naturais, passando por muitos outros aspectos como a forma de adubação e tratamento do solo, e as informações que devem conter nas embalagens, por exemplo. Apesar de serem muito mais benéficos para a saúde do que os mais convencionais, que chamarei de comerciais, os orgânicos ainda são pouco consumidos por aqui. Vou listar então alguns argumentos para tentar aumentar o seu consumo.

01 São mais saborosos

Quem já experimentou sabe do que estou falando. O morango orgânico é muito mais doce, o sabor da rúcula é mais intenso, a banana tem o seu gosto característico acentuado… Os alimentos ficam com as suas principais características naturais mais preservadas. Isso porque eles só são colhidos na época certa, contêm mais nutrientes e fitoquímicos e têm o seu tempo natural de amadurecimento respeitado, o que faz toda diferença.

02 São mais nutritivos

Os produtores rurais que optam pelos orgânicos têm acesso à uma série de técnicas agrícolas que tratam e recuperam o solo e o mantém fértil naturalmente. Isso faz com que os alimentos tenham todas as vitaminas, minerais e proteínas que deveriam ter. Já aqueles originários de solos fertilizados artificialmente são muito mais pobres. Precisamos destes nutrientes até para nos proteger dos efeitos nocivos dos agrotóxicos. Mas atualmente o consumo de verduras, legumes e frutas, suas  principais fontes, já é baixo e se não forem orgânicos, o consumo dos nutrientes vindos deles será ainda menor.

03 Têm mais fitoquímicos

Os fitoquímicos são substâncias presentes nos alimentos naturais que funcionam como  antioxidantes, anti-inflamatórios e promovem a eliminação de substâncias tóxicas ao organismo. O resveratrol presente na uva, por exemplo, é produzido pelas plantas da parreira para defendê-la das agressões externas. No caso das plantações com agrotóxicos, os defensivos utilizados podem reduzir pela metade a produção natural deste fitoquímico.

04 Não possuem agrotóxicos

O Brasil é um dos maiores consumidores de agrotóxicos do mundo. O mercado movimenta mais de 2,5 bilhões de dólares ao ano, e são utilizadas cerca de 250 mil toneladas de produtos, com diversas composições e finalidades. Muitos destes são proibidos na Europa, por exemplo, isso porque há diversos estudos que demonstram a relação deles com alergias, câncer, doenças neurológicas e doenças autoimunes, como lúpus, por exemplo.

05 Quanto mais consumidores, menor será o preço

A principal reclamação de quem torce o nariz para os orgânicos é o preço alto. De fato, eles costumam ser mais caros do que os convencionais, mas assim como estes, há uma grande diferença de preço entre os fornecedores. As feiras específicas costumam ter mais variedade e melhor preço do que as sessões específicas nos supermercados ou nas lojas de produtos naturais. O raciocínio que farei agora é bem simples. O preço costuma ser um pouco mais alto por muitos motivos, entre eles porque a procura ainda é pequena. Portanto, se mais pessoas passarem a consumir os orgânicos, maior será o incentivo para a sua produção, como consequência haverá uma oferta maior de produtos e a tendência é que o preço diminua.

06 Duram mais

Faça o teste. Compre uma dúzia de bananas orgânicas e uma dúzia das tradicionais, você vai ver que as orgânicas irão durar mais tempo. Isso acontece porque os alimentos mais comerciais recebem uma alta carga de produtos químicos que têm a função de acelerar o seu amadurecimento e isso continua acontecendo mesmo após a colheita.

07 Varia o seu cardápio

Há alguns sites e cooperativas de pequenos produtores que vendem caixas de produtos orgânicos pela internet. Normalmente você paga um valor mensal e recebe semanalmente caixas com frutas, verduras e legumes que foram produzidos naquela semana.  Eu costumava receber essas caixas e percebi que passei a consumir produtos que antes não compraria como o milho na espiga ou um rabanete, por exemplo. É importante variarmos as nossas escolhas para termos acesso a uma gama maior de nutrientes, mas normalmente saímos de casa toda semana com a mesma lista de compras, não é mesmo?

08 Fortalece a economia local

Seja nas feiras de orgânicos ou nas caixas entregues em casa, a negociação é feita diretamente com os pequenos produtores. Essa compra estimula a agricultura familiar e distribui melhor a renda em um País tão desigual como o nosso.

09 Meio ambiente

Os produtos químicos utilizados na agricultura comercial deixam muitos resíduos que contaminam o solo e as águas. Alguns agrotóxicos podem persistir no solo por três, quatro ou mais décadas.

10 Preserva a saúde dos agricultores

Quem mais sofre com a utilização dos agrotóxicos são os trabalhadores rurais, que lidam diretamente com os produtos. Mesmo utilizando uma certa proteção, dificilmente ela será suficiente para acabar com os efeitos nocivos produzidos pelos produtos tóxicos. A maioria deles apresenta doenças de pele, câncer e problemas respiratórios, digestivos e até neurológicos.