O projeto Criança Livre de Trabalho Infantil, da Cidade Escola Aprendiz, promoveu três lives sobre trabalho infantil doméstico, exclusão escolar e racismo, entre novembro e dezembro de 2021. Os encontros virtuais são fruto da campanha  Meninas Livres de Trabalho Infantil Doméstico, promovida em parceria com o Ministério Público do Trabalho (MPT). Os temas abordados foram: “O impacto da pandemia no trabalho infantil doméstico e na exclusão escolar”; “Trabalho Infantil Doméstico: raízes históricas e racismo no Brasil” e “A importância da educação antirracista no enfrentamento ao trabalho infantil.”

De acordo com a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNADC) de 2019,  havia 1,8 milhão pessoas de cinco a 17 anos em situação de trabalho infantil. O levantamento também mostrou que 66,1% dessa população é negra. Quando realizado em residências em geral, de acordo com dados de 2016 do Fórum Nacional de Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantil (FNPETI), o tipo de atividade passa a ser doméstica e realizada por meninas em 94% dos casos, sendo 73,4% negras.

Confira os vídeos: