Vídeo fala sobre a importância da relação entre irmãos (Crédito: Reprodução – O Começo da Vida)

Uma série de pílulas decorrentes do documentário O Começo da Vida, da Maria Farinha Filmes, vem debatendo temas muito importantes da infância, como o desenvolvimento do bebê e a formação de novas famílias. Mas uma delas me comoveu especialmente.

Com o nome de Irmãos, o vídeo mostra que o vínculo de irmandade vivido na infância perdura pela vida inteira. “Esse é um dos vínculos mais compridos, mais capazes de ser recriado e de renascimento da vida inteira. Embora possa haver muitas fraturas, muitos distanciamentos, ele pode sempre ser retomado com base nesse amor primeiro vivido no período da infância”, disse o educador e escritor Severino Antônio, entrevistado no documentário.

Nas palavras do especialista, o irmão compartilha muitos momentos e espaços de vida. “Ele ensina a nossa relação com o outro, com o que é semelhante, mas é diferente; com o que parece que vem ocupar o nosso lugar, mas vem trazer outros espaços de vida.” Para assistir ao vídeo, clique neste link aqui.

Não tive como não me emocionar. Eu tenho a sorte de ter um irmão mais velho. Nasci e logo ganhei meu primeiro melhor amigo de presente. Não precisei fazer esforço nenhum. Ele estava lá, pronto para me amar.

Lembro-me dos abraços, dos colos, dos beijos… Lembro que ele comprava fichas de lanche para mim na escola, amarrava meu tênis e gritava “mãos ao alto”, quando eu tinha preguiça de tirar a camiseta. Eu só levantava as mãos e já estava livre para tomar banho.

Com ele, o Thiago, eu tenho as melhores memórias da minha vida. A nossa infância na praia. Ele me deixava dirigir o buguinho amarelo dele, andávamos de bicicleta, brincávamos no mar e no “areião”, como apelidamos a rua de terra mais próxima de casa.

O amor e os vínculos são essenciais para a formação das crianças, para a construção de uma sociedade mais saudável em todos os sentidos. Também é recomendadíssimo assistir ao documentário inteiro, disponível no Netflix e no Videocamp.

O Começo da Vida reflete bem a importância do afeto nos primeiros anos. A criança se desenvolve melhor, aprende melhor, é mais feliz e se torna também um melhor cidadão. Esse tema é de importância não apenas para as famílias, mas para todos nós como sociedade.

Ter um irmão é uma verdadeira lição de como ser um bom amigo. E ser um bom amigo também é mudar o mundo – pelo menos o mundo de alguém. Eu nunca vou poder agradecer à vida pela sorte de ter um irmão, um vínculo que jamais pode ser rompido, mesmo que eu termine esse texto em lágrimas de saudade do meu irmãozinho, que vai ler essas palavras a alguns quilômetros de distância de mim.