Crédito: Tiago Queiroz – Rede Peteca – Chega de Trabalho Infantil

 

1)De acordo com o estudo A Criança e o Adolescente nos ODS (Objetivos de Desenvolvimento Sustentável) da ONU – Marco zero dos principais indicadores brasileiros, da Fundação Abrinq, o risco de homicídios de crianças e adolescentes com menos de 19 anos é 3,3 vezes maior para negros no Brasil. Na região Norte, o número salta para 4,4 e no Nordeste, o risco de homicídios para os jovens negros é 5,2 vezes maior.

2) O mesmo estudo aponta que o risco de crianças e adolescentes negros de até 19 anos morrerem por homicídios resultantes de atuação policial é 2,4 vezes maior no país. Na região Nordeste, o número salta para 3,5 e na região Sudeste, para 3.

3) Segundo o projeto Rede Peteca – Chega de Trabalho Infantil, os dados de trabalho infantil no Brasil mostram que as crianças negras representam 62,7% da mão de obra precoce no país.

 

4) Quando se trata de trabalho infantil doméstico, esse índice aumenta para 73,5%, sendo mais de 94% meninas.

 

5) Crianças negras são as maiores vítimas de estupro de vulnerável no Brasil. Segundo o Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP), esse grupo corresponde a 50,9% das vítimas e ainda há subnotificação.