Modelos compactos ganham espaço nas lojas e já ameaçam, em volume de vendas, os modelos grandes das mesmas marcas

[galeria id=4386]

 

Há dois anos, quem saía à procura de uma lava-louças para colocar em cima da pia ou do balcão da cozinha não tinha muita opção. Eram os modelos maiores, de embutir, e mais caros que dominavam o mercado. Hoje, o cenário mudou. Nas lojas, exemplares compactos já disputam espaço com os gigantes, e prometem ultrapassá-los em breve.

Para quem não tem muita familiaridade com as lava-louças, modelos compactos têm em média altura média de 44 cm e lavam a louça (pratos, copos etc) de até seis pessoas. Os grandes medem 84 cm em média e servem para até 12 pessoas.
“Fomos muito cobrados pelo consumidor para ter uma máquina pequena”, diz Juliana Passos, supervisora de Comunicação da Electrolux, que lançou a primeira lava-louças pequena, a Minha Escolha, em maio de 2010. Dois meses depois, estava esgotada. “É a máquina pequena que hoje puxa o crescimento do setor de lava-louças. Nos últimos dois anos, as vendas subiram 20% e a expectativa é que dobre até 2016”, explica Juliana.

A Electrolux acabou de colocar no mercado a Blue Touch (R$ 1.099), versão aprimorada da Minha Escolha. O novo modelo tem espaço interno flexível, e acomoda também panelas e travessas. “Os consumidores achavam que não valia a pena comprar uma máquina se as panelas fossem para a pia.”
Com design diferente, mas funções muito parecidas, a Brastemp lançou a Clean! (R$ 1.049). Gasta 10 litros de água para a lavagem completa – dois a mais do que a Blue Touch – e 5 litros a menos que sua versão anterior, de 2011. “Toda a linha está mais decorativa”, diz Mario Fioretti, gerente-geral de Design e Inovação da Whirlpool Latin America, que engloba Brastemp, Consul e KitchenAid.
Design. “Os equipamentos acompanharam as mudanças de hábito</CW></IP>. Antes, as cozinhas eram fechadas. Hoje, são extensão da sala e o eletrodoméstico é parte da decoração da casa”, diz o arquiteto Mario Queiroz.
Há marcas que se destacam pelo design. Caso da LV 60, da Elettromec, feita com painel de vidro espelhado e aço inoxidável (R$ 11.387,65). A americana Viking também está entre as queridinhas dos arquitetos.
“O investimento tem de ser compatível”, diz Cristiane Guessi, de 39 anos, que optou por uma Brastemp. “Para algumas mulheres, lavar louça é terapia. Não é o meu caso. Prefiro dedicar esse tempo aos meus dois filhos.”

 

ONDE:

CASA ELECTROLUX: RUA COLÔMBIA, 157, JARDINS, OU
WWW.CASAELECTROLUX.COM.BR;
BRASTEMP: WWW.BRASTEMP.COM.BR;

ELETTROMEC: WWW.ELETTROMEC.COM.BR;

VIKING: WWW.VIKINGRANGE.COM OU AL. GABRIEL MONTEIRO DA SILVA, 1.847, JARDINS; TEL: (11) 3064-0011