Em vez de festa, uma exposição. Graça Bueno resolveu exibir cerca de 40 trabalhos de nomes relevantes da produção nacional para comemorar os sete anos da Passado Composto Século XX. Com curadoria de Adélia Borges, Sempre Modernos abre em 10 de junho com peças icônicas e outras menos conhecidas de quatro profissionais: o português Joaquim Tenreiro, o brasileiro Sergio Rodrigues, o polonês Jorge Zalszupin e o romeno Jean Gillon. “Desse, além da conhecida poltrona Jangada [ao lado], haverá tapeçarias em diferentes técnicas e os respectivos estudos”, conta Graça. É bacana ver uma iniciativa assim, que abre espaço para conhecer um pouco o processo criativo de diferentes designers e vai para além do comercial. Explica-se: há exemplares que não estarão à venda, uma vez que pertencem ao acervo de colecionadores. A conferir.