O livro dos Campanas, que tem capa nas versões preta, verde e laranja

O livro dos Campanas, que tem capa nas versões preta, verde e laranja

 

Fernando e Humberto Campana autografaram ontem à noite, na Conceito: Firma Casa, Campana Brothers: Complete Works (So Far) (Rizzoli & Albion, 304 págs., R$ 187,50).

O livro da dupla, com “trabalhos completos (até o momento)”, traz informações detalhadas de todos os projetos, protótipos, estudos, peças de edição limitada e em série produzidas até 2009 pelos designers brasileiros, que iniciaram a carreira no final de 1983. Também há textos de cinco especialistas internacionais de design: Li Edelkoort, Stephan Hamel, Cathy Lang Ho, Deyan Sudjic e Darrin Alfred.

Nesses quase 27 anos de estrada, é certo que os manos se tornaram referência do conceito de design art, com uma estética que traduz, de certo modo, a criatividade e a improvisação típicas da gente daqui. Ganharam o mundo e influenciam novas gerações de profissionais.

A obra fora lançada no Design Museum, em Londres, e durante uma exibição dos Campanas na galeria da grife Louis Vuitton, em Hong Kong. “Mas confesso que fiquei mais comovido aqui, que é o nosso lugar, ao lado dos amigos”, conta Humberto.

Para ele, logo, logo, será necessária uma edição atualizada, tamanha a quantidade de novidades que não param de pipocar no estúdio dos dois, em Santa Cecília. Só na Semana do Design, realizada em Milão no mês de abril, por exemplo, lançaram vários produtos por cinco empresas.

 

Luminária criada pelos designers com fragmentos de vidro

Luminária criada pelos designers com fragmentos de vidro

 

Entre outros trabalhos recentes, Humberto destaca a exposição Glass Experience, em cartaz até outubro no castelo de Waddesdon, pertencente ao Lord Rothschild, próximo a Londres. Um destaque são interessantes luminárias de parede. Foram feitas a partir de fragmentos de vidro advindos de peças criadas por nomes como os italianos Gio Ponti e Alberto Biagetti para a Venini, tradicional manufatura de Murano.

Hoje, em meio a atividades variadas, estariam se dedicando, por exemplo, a um projeto de arquitetura residencial, em São Paulo, além de finalizar um hotel em Atenas, na Grécia. Sem contar o início do processo de criação de produtos para a temporada milanesa do ano que vem.

E há, afinal, alguma grande exposição com a produção deles prevista para o Brasil? “A mostra organizada pelo Vitra Design Museum, na Alemanha, agora está rodando a Europa, e existe intenção dos organizadores de trazê-la para cá”, conta Humberto. “Mas parece que falta patrocínio.”

 

Os designers brasileiros Humberto e Fernando Campana

Os designers brasileiros Humberto e Fernando Campana