“Era uma casa muito engraçada
Não tinha teto
Não tinha nada”

VINICIUS DE MORAES (1913-1980), poeta brasileiro