Bobó de coco. Tudo orgânico e receita em oficina no festival. FOTO: DIVULGAÇÃO

Bobó de coco. Tudo orgânico e receita em oficina no festival. FOTO: Mônica Bento/Divulgação

Feira de gastronomia é ponto alto do festival. Prepare o paladar. FOTO: Mônica Bento/Divulgação

Nhoque vegetariano do restaurante Aya, que estará no festival. Foto: Divulgação

Nhoque vegetariano do restaurante Aya, que estará no festival. Foto: Divulgação

De um projeto que começou tímido, há quase dez anos, no Mercado Municipal da Cantareira – o “mercadão” de São Paulo –, hoje o Festival de Gastronomia Orgânica pode ser considerado um dos principais eventos do País ligados à culinária orgânica. Do mercadão, o evento migrou para a zona oeste paulistana, no Parque da Água Branca, já desde a sua segunda edição. E é justamente neste parque, limítrofe à Avenida Francisco Matarazzo, que o 7º Festival de Gastronomia Orgânica será realizado, a partir de amanhã (21 de outubro) até o dia 23 de outubro, com entrada gratuita, das 9h às 18h no sábado e das 9h às 17h no domingo. E estacionamento também gratuito, com entrada pela Rua Dona Ana Pimentel.

Prepare o paladar.  E prepare-se também para mudar conceitos alimentares e mercadológicos. Um deles, por exemplo, de que “orgânicos são caros”. A abundância cada vez maior de alimentos cultivados sem o uso de agrotóxicos e adubos sintéticos – e sem desequilibrar o meio ambiente – tem permitido que seus preços fiquem cada vez mais acessíveis. Basta confirmar isso na feira de produtos orgânicos que sempre se realiza juntamente com o festival – não se esqueça da sacola de feira!

Se você for ali principalmente para vivenciar uma experiência gastronômica-vegetariana-vegana-crudívora-orgânica-culinária, opções não vão faltar. Chefs especializados nesses tipos de alimentos montarão suas bancas com mini restaurantes, food bikes e food trucks, oferecendo ao público cardápios com ingredientes orgânicos. Como o tema este ano é “Da Terra ao Prato”, aposte em alimentos o mais naturais possíveis, minimamente processados. E, se processados, sempre com uso de ingredientes orgânicos e sem aditivos químicos sintéticos.

Além disso, os chefs de tradicionais restaurantes orgânicos do País aceitaram o desafio de compor pratos com ingredientes que normalmente são considerados como guarnições ou complementos. Os restaurantes confirmados são Le Manjue Organic, Maha Mantra, Amma Café, SSimplesmente, Casa Jaya, Gourmet da Terra, Salutaire, Comida Mateira, Aya Cousine, Tangerine Petit, Saudavelmente, Erva Doce, Orgânicos com Vida e Padoca do Rô.

A tradicional rodada de negócios, palestras e rodas de conversas sobre orgânicos, plantas alimentícias não-convencionais, sobre a importância das leguminosas (feijão e soja são leguminosas – ou seja, todas as plantas cujas sementes estão em vagens), grãos aliados contra a desnutrição infantil e a obesidade, o consumo de produtos com bases agroecológicas, a importância dos polinizadores e agroflorestal também estão na programação.

Ana Primavesi

Este ano, a idealizadora e promotora do festival, a chef Leila D, homenageia a dra. Ana Maria Primavesi – engenheira agrônoma de 96 anos que lançou as bases da agroecologia em solos tropicais e vem provando, ao longo de décadas, que é possível recuperar solos e passar a cultivá-los de acordo com os preceitos da agroecologia. E, com isso, produzir mais abundantemente do que a agricultura convencional. E mais: preservando os solos por gerações. A Dra Ana Primavesi estará presente no dia 22/10, sábado, às 10h30, numa Roda de Conversa com convidados e público + sessão de autógrafos de seus inúmeros livros já publicados sobre agroecologia e ciência do solo.

Crianças também não vão ficar de fora desta edição do festival. No Espaço Território da Criança, dedicado à educação alimentar infantil, o que se propõe são reflexões sobre hábitos alimentares infantis, envolvendo a criança, a família e a escola, em aulas práticas com chefs, nutricionistas e cozinheiras dos programas que lidam com a merenda escolar de diferentes cidades do Brasil e uma programação com filmes, música e brincadeiras.

E se você é do time que adora conhecer mais sobre alimentação saudável, receitinhas e oficinas gastronômicas, agende-se para os três dias do evento. Haverá oficinas sobre culinária com produtos da mata atlântica, biomassa e condimentos funcionais, pastas e patês, bobó de cogumelo, comida como caminho de cura, probióticos, robata, thermomix, Pancs, aya cousine, cardápio saudável, cozinha de Gaia, alimentação ayurvédica, e sobre restauro de paisagens.

Delicie-se: a programação completa do festival este ano está no site www.festgastronomiaorganica.com.br