Aconteceu aqui em Paris, no dia 21 de junho, o dia mais longo do ano. Nada melhor do que comemorar a chegada do verão com uma boa festa, muita música e um café com os amigos.

Uma espécie de virada cultural brasileira, a Fête de la Musique chegou na França em 1976, na cidade de Toulouse, sendo oficialmente declarada somente 7 anos depois. Desde então o evento é um grande sucesso entre os parisienses.
Durante a noite mais curta do ano, os músicos amadores podem se apresentar voluntariamente em espaços públicos. Palcos são montados e cafés abrem suas portas para acolher os artistas que desejam apresentar sua arte.
A atmosfera é extremamente agradável. Faz calor, pessoas de todas as idades e classes sociais andam sorridentes de um arrondissement ao outro cercados pela música.
Ao dobrar a esquina encontramos uma boa batucada, logo adiante é possível relaxar com os amigos em um bar escutando um cover de The Doors. Tem som africano no meio da rua e música indie folk sendo apresentada na frente da prefeitura. A variedade de ritmos não para por aí. A diversidade cultural de Paris nos permite escutar os quatro cantos do mundo nesse dia de festa.
Eu, como estrangeira, fico feliz em observar o poder ‘sem fronteiras’ da música que une as pessoas e torna Paris uma cidade ainda mais agradável e culturalmente rica. É importante lembrar que a arte não está somente no interior dos enormes museus da Cidade Luz, ela também marca sua presença nas ruas parisienses.