Bonjour, mes amis ! Estou de volta para compartilhar mais aventuras e descobertas da minha vida metade paulistana e 50% parisiense. Morando aqui há quase um ano, no total, posso dizer que fiz e desfiz muitos clichês na minha cabeça.

É certo que não podemos generalizar, mas para brincar um pouco com o estereótipo parisiense, resolvi listar 5 características clichês deste povo que apesar de ser très chic, pode ser um pouquinho mal educado de vez em quando.

Je suis desolé
Esta frase pode ser traduzida literalmente para o português como ‘sinto muito’, mas no vocabulário parisiense esta frase está mais para ‘não ligo para o seu problema e não vou te ajudar’.

Garçons mal-humorados
Um clássico parisiense. Se você está próximo aos pontos turísticos, é melhor ter tomado uma boa dose de paciência antes de deixar o apartamento. Nos cafés, você não tem o direito de decidir em quel mesa se sentar, muito menos de puxar uma cadeira da outra mesa para o seu amigo sentar com você. Não tem sorriso, piadas, sugestões na hora do pedido, apenas um seco: que désirez-vous boire ?

Pular catracas
Um ato político ou apenas uma consequência da falta de recursos? Devo admitir que eu já pulei catracas algumas vezes nos metrôs parisienses, simplesmente pelo fato de não ter dinheiro no bolso ou não ter carregado o meu bilhete único. Mas é verdade que ao ver o débito de 70€ na conta depois de carregar o seu Navigo, assistir alguém pulando a catraca e não sendo pego pelos controladores, pode dar uma dorzinha no coração ou melhor, no bolso.

Cuspir na rua
Desagradável é o adjetivo que melhor define esse ato. Nada pior que andar por aí sendo obrigado a desviar do cuspe alheio. Acho que todo esse glamour foge do olhar fascinado dos turistas, não? Ainda bem que os monumentos são altos e bonitos, assim ninguém se distrai com toda a baba que tem no chão.

Je ne parle pas anglais
Se você não fala francês e já chega speaking o seu melhor inglês, prepare-se para ser ignorado ou encarado com um olhar de desprezo. Ici ce n’est pas l’Anglaterre ! Aqui não é a Inglaterra!

Pfffft!
Ao receber uma bufada pela primeira vez, ficamos ofendidos. ‘Por que essa pessoa parece estar chateada ao falar comigo?’, ‘será que eu disse algo errado?’. É normal fazer esse tipo de questionamento quando conversamos com um parisiense, mas fiquem tranquilos, o pffft é apenas uma maneira do parisiense conversar e expressar a opinião. ‘Que horas você quer sair hoje?’ ‘Pfffft ! Não sei… às 20h?’. Acredite ou não, o parisiense está feliz de sair com você, ele só não sabe qual é a hora ideal para te encontrar.

Acreditem em mim, todas essas manias que eu chamo de desagradáveis são parte de uma cultura, diferente da nossa é claro, mas muito enriquecedora e charmosa. E é claro, este comportamento nada mais é do que uma generalização.