'TV Pirata' estreava há 30 anos; relembre o programa e veja como estão seus atores

Redação - O Estado de S.Paulo

Humorístico da Globo contou com nomes como Claudia Raia, Diogo Vilela e Marco Nanini

Regina Casé, Guilherme Karan, Luiz Fernando Guimarães, Debora Bloch, Ney Latorraca, Claudia Raia e Louise Cardoso, caracterizados para o 'TV Pirata'.

Regina Casé, Guilherme Karan, Luiz Fernando Guimarães, Debora Bloch, Ney Latorraca, Claudia Raia e Louise Cardoso, caracterizados para o 'TV Pirata'. Foto: Nelson Di Rago / Globo / Divulgação

Em 5 de abril de 1988, estreava na Globo o TV Pirata, humorístico que marcou época.

O programa trazia um elenco de peso: Claudia Raia, Diogo Vilela, Marco Nanini, Ney Latorraca, Regina Casé, Luiz Fernando Guimarães, entre muitos outros.

Confira a galeria feita pelo E+ que relembra alguns dos principais personagens do humorístico e mostra também como estão seus intérpretes hoje em dia. 

O Programa. Criado para concorrer com o Veja o Gordo, de Jô Soares [vídeo abaixo], que ia ao ar pela TVS (canal de Silvio Santos), a produção chegou a ser cancelada cerca de um mês antes da estreia, após divergências entre a equipe de criação, formada por Jorge Fernando, Guel Arraes e Cláudio Paiva, com o supervisor Paulo Ubiratan. 

O fato culminou com a saída de Jorge Fernando do projeto, que voltou a ser levado adiante em seguida. "Mesmo assim, ele fica sendo o padrinho do programa", contava Arraes, à época.

Quem escrevia as piadas que iam ao ar era uma equipe de peso, com nomes como Luís Fernando Veríssimo e Pedro Cardoso, além de Hubert, Reinaldo, Bussunda, Cláudio Manoel, Hélio de La Peña, Beto Silva e Marcelo Madureira, que viriam a fazer sucesso futuramente na emissora com o Casseta & Planeta: Urgente!.

À época, ainda estavam separados entre a 'Casseta Popular' e o 'Planeta Diário', que futuramente se tornaria o grupo 'Casseta & Planeta'.

À época, ainda estavam separados entre a 'Casseta Popular' e o 'Planeta Diário', que futuramente se tornaria o grupo 'Casseta & Planeta'. Foto: Marcia Kranz / Casseta & Planeta / Divulgação

Três semanas após o lançamento, Arraes, que já havia feito trabalhos em atrações como Guerra dos Sexos, Vereda Tropical e Armação Ilimitada, deu uma entrevista sobre o programa recém-lançado ao Estado. Confira alguns trechos:

Como nasceu o projeto do TV Pirata

A ideia foi do Daniel Filho, que já vinha pensando em um novo programa de humor há muito tempo. Em julho/agosto do ano passado ele me chamou para participar do programa, comigo e o Jorge Fernando na direção, e o Cláudio Paiva na criação. Ficamos trabalhando os três últimos meses do ano passado, até chegar ao que queríamos.

Qual é a proposta do TV Pirata?

É a anarquia. Nossa ideia é brincar com a televisão, com todos os seus reccursos e personagens. Para mim é uma continuação do meu trabalho. Nas novelas eu estava entrando na televisão. No Armação [Ilimitada] eu trouxe técnicas de cinema e quadrinhos e, agora, a brincadeira é com a própria televisão. Se no Armação os efeitos de edição faziam parte da história, agora eles aparecem como um confeito, mais que efeito.

O que você achou da repercussão do programa?

[...] Sei que foi polêmico. Sei também que estão dizendo que as piadas são rápidas demais e o povão não tem tempo de entendê-las. Mas diziam isso também do Armação até uns sete meses depois da estreia do programa.

O elenco de 'TV Pirata'.

O elenco de 'TV Pirata'. Foto: Ana Stewart / Estadão

E o humor tradicional da televisão, com tipos específicos e bordões, não influenciou?

[...] Quanto à ausência de bordões do TV Pirata, isso foi uma opção do Cláudio Paiva, coordenador dos textos. Mas acho que sempre há um bordão, só que mais camuflado. Mais natural.

Relembre. Confira a seguir a abertura e algumas esquetes do programa e divirta-se!

Mudanças no elenco. O programa passou por algumas mudanças em seu quadro de atores ao longo dos tempos. Em 1989, Pedro Paulo Rangel substituiu Marco Nanini, que retornaria no ano seguinte. 

Pedro Paulo Rangel em cena, ao lado de Regina Casé.

Pedro Paulo Rangel em cena, ao lado de Regina Casé. Foto: Globo / Divulgação

Em 1990, Maria Zilda Bethlem e Denise Fraga se juntaram ao elenco, enquanto saíam Claudia Raia e Louise Cardoso.

Em 31 de julho de 1990, o programa saiu da grade da emissora, retornando no mês de abril de 1992, com edições mensais feitas sobre temas específicos. Na nova fase, ganharam o apoio de Marisa Orth, Otávio Augusto e Antonio Calloni.

O programa foi exibido pela última vez em 8 de dezembro de 1992.