'Na TV Gazeta eu tive os anos mais felizes de minha vida', diz Palmirinha

Gabriel Perline - O Estado de S.Paulo

Sem contrato com nenhuma emissora, a culinarista recebeu a reportagem do E+ em sua casa e falou dos planos de voltar à TV

Palmirinha quer voltar a trabalhar na televisão para ensinar suas receitas

Palmirinha quer voltar a trabalhar na televisão para ensinar suas receitas Foto: Gabriel Perline|Estadão

Ao ver uma foto de Palmirinha, ouvir seu nome ou lê-lo em algum lugar, uma infinidade de interjeições fofas surgem no mesmo instante. Afinal, a "vovó" da televisão brasileira fez mais do que ensinar receitas e ajudar as donas de casa a incrementarem suas mesas, ela construiu uma família com seus telespectadores e ganhou diversos netinhos, dos quais ela sente muitas saudades. Sem contrato com nenhuma emissora desde o ano passado, quando rescindiu com a Fox, ela não vê a hora de voltar a cozinhar na TV.

"Eu gostaria de voltar com uma coisa mais leve, não muito pesada, porque eu ainda tenho muita coisa para ensinar para as minhas amiguinhas", comentou a culinarista em entrevista ao E+, em sua casa. "Todo lugar que eu vou sempre me perguntam quando vou voltar. A minha culinária qualquer um pode fazer. Os fãs sentem saudades disso. Quando vou em algum shopping, saio para almoçar ou jantar, sempre me perguntam e me pedem para voltar para a TV aberta. Estou aguardando uma oportunidade."

Por ser uma figura querida e carismática, convites para trabalhos não faltaram. Mas, até o momento, nenhum a agradou. Palmirinha, que hoje tem 84 anos, não quer estar na TV todos os dias. "É muito cansativo", explicou. Seu objetivo é uma atração semanal. "Recebi o convite da TV Aparecida, mas não achei a proposta boa. Queriam que eu fizesse um programa diário. Mas não quero diário, quero menos."

Antes deste, houve um convite da Record. Paulo Franco, responsável pela ida de Palmirinha para Fox, hoje é superintendete da emissora do bispo Edir Macedo e tentou levar a culinarista para a casa, mas ela descartou a oportunidade por não se sentir confortável com o posto que lhe foi oferecido.

Palmirinha estreou na TV em 1993, como culinarista convidada do Note e Anote, programa apresentado por Ana Maria Braga na Record. Seis anos mais tarde, foi contratada pela TV Gazeta e lá permaneceu até 2010. Em 2012, foi para a Fox e ficou por lá até outubro do ano passado. De todos os lugares pelos quais passou, é da emissora paulistana que ela mais sente falta.

"Na TV Gazeta eu tive os anos mais felizes de minha vida", avaliou a apresentadora. "É uma TV que valoriza o artista. Fui muito bem paga, muito bem recebida, fiz o meu público, e eu sinto saudades de trabalhar lá. Sinto saudades das minhas amiguinhas, de fazer as minhas coxinhas, os meus bolos gostosos, eu adorava ali. Para mim, era muito importante receber e-mails e cartas das pessoas falando que eu estava ajudando elas com as minhas receitas."

 

Eu também sou "Bela, recatada e do lar". E vocês? #vovopalmirinha #palmirinha #belarecatadaedolar #belasrecatadasedolar #feriado

Uma foto publicada por Vovó Palmirinha (@vovopalmirinha) em

Netinhos. Os fãs fizeram a família de Palmirinha aumentar. Além das amiguinhas e dos amiguinhos (donas de casa e telespectadores da terceira idade), ela começou a ganhar "netinhos", público mais jovem que passou a acompanhar seus programas. E são eles, segundo a culinarista, os responsáveis pelas abordagens mais calorosas.

"Não esperava que os jovens fossem gostar de mim e ter esse carinho comigo. Eu me emociono quando falo, porque em qualquer lugar que eu vá é só jovem que vem me cumprimentar. Isso, para mim, é uma vitamina. O carinho deles é muito importante pra mim. E a imprensa também é, porque sempre estiveram comigo, nunca falaram nada de mal sobre mim e nunca me magoaram. Isso me fortifica cada vez mais. A minha vontade de trabalhar são vocês que dão. Vocês são os netinhos que eu tenho", disse Palmirinha, deixando as lágrimas escaparem.

Por falar nos netinhos, o único que deixa a vovó culinarista triste é Anderson Clayton, o agente comercial, assessor de imprensa e manipulador do boneco Guinho, que a acompanhou por anos. Após ter os serviços dispensados, o rapaz levou Palmirinha para o tribunal e a doce relação do passado acabou azedando.

"Isso já é passado. Ele está seguindo a carreira dele, sem mágoas da minha parte e continua sendo o meu netinho. Me emociono quando eu falo dele, sinto saudades, porque ele era da minha família. Está nas minhas orações, eu rezo muito, é um menino muito esforçado e que merece tudo de bom", finalizou.