'Jornal Nacional' faz homenagem a vítimas do acidente de avião com um minuto de aplausos

- O Estado de S.Paulo

'Todos nós sabemos como o esporte provoca emoção e paixão. Os atletas, são e serão sempre os protagonistas de tantas histórias inesquecíveis', disse Galvão Bueno

Apresentadores, Galvão Bueno e equipe aplaudiram por um minuto em homenagem às vítimas de acidente envolvendo a Chapecoense.

Apresentadores, Galvão Bueno e equipe aplaudiram por um minuto em homenagem às vítimas de acidente envolvendo a Chapecoense. Foto: Reprodução/Twitter

No Jornal Nacional da última terça-feira, 29, as vítimas do acidente aéreo na Colômbia que envolveu a Chapecoense e jornalistas receberam uma homenagem. Ao final do noticiário, os âncoras Heraldo Pereira e Giuliana Morrone desceram da bancada e ficaram em pé ao lado de Galvão Bueno, no meio da redação, e aplaudiram por um minuto e 20 segundos.

Durante os aplausos, foram exibidas fotos de cada uma das vítimas do avião, incluindo jogadores e jornalistas. "É um dia que ficará marcado em nossas vidas", disse Giuliana.  Além disso, antes dos intervalos, o jornalístico mostrou o nome das vítimas.

Galvão Bueno estava emocionado, e disse que cobriu a tragédia desde a madrugada, sem dormir. Ele encerrou o jornal com um discurso: "Todos nós sabemos como o esporte provoca emoção e paixão. Os atletas, eles são e serão sempre os protagonistas de tantas histórias inesquecíveis. São eles, os técnicos, os dirigentes que fazem o espetáculo. Mas quem leva a você a emoção que o futebol provoca são os jornalistas das TVs, das rádios, dos jornais impressos e da internet. É absolutamente simbólico e muito triste que seja esse acidente a nos lembrar de forma tão explícita e tão doída essa ligação. Só nos resta então uma última homenagem para os jogadores, a comissão técnica, os dirigentes da Chapecoense e para os jornalistas de todos os veículos que nos deixaram hoje tão tragicamente. Todos nós, aqui da redação do Jornal Nacional, de pé, juntos, damos uma salva de palmas".