Danny Masterson, do 'That '70s Show', é investigado por estupro de três mulheres

- O Estado de S. Paulo

Denúncias alegam que ator cometeu agressões no começo dos anos 2000

Danny Masterson hoje atua na série The Ranch, da Netflix.

Danny Masterson hoje atua na série The Ranch, da Netflix. Foto: AP/Annie I. Bang

Danny Masterson, o Steven Hyde da série That '70s Show, está sendo investigado pelo Departamento de Polícia de Los Angeles por abuso sexual, segundo o site The Holywood Reporter. Três mulheres teriam registrado queixa na polícia contra o ator, por agressões realizadas nos anos 2000.

Atualmente na série The Ranch, da Netflix, Masterson é membro da cientologia e negou as acusações. Por meio de um comunicado, um porta-voz do ator afirmou que as denúncias foram feitas para manchar a imagem da seita após a polêmica série Leah ReminiScientology and the Aftermath (Cientologia e as Consequências), exibida no canal A&E, feita pela atriz e ex-membro da cientologia Leah Remini. 

"Essas falsas alegações parecem ser motivadas para dar mais força à série de televisão anti-cientologia de Leah Remini, já que uma das vítimas só fez a acusação após entrar em contato com Remini", diz o texto, enviado ao site The Variety.

No programa, Remini, hoje é uma grande crítica da cientologia, acusa a seita de proteger deliberadamente a imagem de personalidades ligadas ao grupo.

Segundo o site The Variety, as três mulheres também seguem a cientologia, e a seita teria atuado para abafar as denúncias. 

O comunicado de Danny Masterson ainda desqualifica as acusações ao afirmar que uma das supostas vítimas é uma ex-namorada. "O suposto incidente ocorreu na metade do relacionamento de seis anos dos dois e ela continuou sendo namorada dele", afirma o texto. 

A nota também afirma que essa mesma ex-namorada de Masterson já fez "numerosas e inconsistentes" acusações de estupro contra pelo menos outros três atores e músicos. "Quando Danny terminou o relacionamento, ela seguiu o perseguindo e até ameaçou bater a atual esposa dele, Bijou Phillips". 

O texto afirma, ainda, que outra acusação já teria sido investigada pela polícia de Los Angeles e não teria "mérito algum".