Vítimas de ataques de ácido desfilam em Londres

Redação - O Estado de S. Paulo

Ação foi feita por uma ONG que atua no mundo inteiro

Sonali tem apenas 16 anos e foi vítima de um ataque com ácido com apenas 17 dias de idade

Sonali tem apenas 16 anos e foi vítima de um ataque com ácido com apenas 17 dias de idade Foto: Divulgação/ ActionAid

Nesta terça-feira, 10, a ONG ActionAid promoveu um desfile de moda em que o  casting era composto apenas de sobreviventes de ataques com ácido em Bangladesh. O país de origem dessas mulheres é o campeão mundial em agressões com ácido que transfiguram o rosto e corpo das vítimas. A celebração aconteceu em Londres, e ficou marcada como a primeira vez que as oito convidadas foram para o exterior. 

Os looks utilizados no desfile foram costesia da estilista Bibi Russell, que também mora em Bangladesh. Em entrevista para o site Refanery 29, ela conta sua motivação no projeto: “Meu envolvimento é um tributo para quem passou por atos tão horríveis de violência”, disse. “Eu quero que elas sejam respeitadas, tenham direitos e que sejam incluídas na sociedade. Acima de tudo, quero que elas tenham sua dignidade de volta. Eu vi o brilho e beleza nestas mulheres e quero mostrar ao mundo”. 

A ONG de caridade internacional ActionAid ajuda mulheres em situação de vulnerabilidade pelo mundo e já trabalha com as sobreviventes de ataques de ácido em Bangladesh há muitos anos. Em 2002, após muitas campanhas, eles conseguiram progresso quando o governo local mudou a legislação de controle, importação e venda de ácidos. Os ataques, desde então, diminuiram de 400 a 100 por ano. De acordo com os dados da ActionAid, 70% das vítimas do ácido são mulheres,  e 80% dos ataques acontecem na casa das vítimas. Confira abaixo o desfile na íntegra.