Tudo sobre preenchimento labial

Anna Rombino - O Estado de S.Paulo

Muito usada por celebridades, técnica para fazer boca ganhar volume causa muitas dúvidas. Quem pode fazer? Quais os tipos? O que pode dar errado? Veja as respostas na reportagem

A irmã de Kim Kardashian, Kylie Jenner, é uma das celebridades adeptas do preenchimento labial

A irmã de Kim Kardashian, Kylie Jenner, é uma das celebridades adeptas do preenchimento labial Foto: REUTERS/Mario Anzuoni

Lábios carnudos como o de Angelina Jolie são sinônimo de sensualidade e desejo entre as mulheres, anônimas ou não. Quem não nasceu com eles, pode recorrer ao preenchimento labial, procedimento estético que tem como propósito aumentar o volume e delinear o contorno da boca. As celebridades brasileiras e de Hollywood usam o recurso há tempos: Megan Fox, Lindsay Lohan, Britney Spears e Jennifer Garner são só algumas delas. 

No Brasil, no mês passado, a cantora Anitta causou ao aparecer com a boca bem maior. Foi criticada nas redes sociais e rebateu assumindo que, sim, lança mão da técnica. "Faço preenchimento labial há muito tempo. Nos primeiros dias fica inchado, mas depois volta ao normal", falou, em um vídeo publicado em seu snapchat. 

Bem diferente da reação da socialite Khloe Kardashian, irmã de Kim, que declarou recentemente em seu talk show "Kocktails with Khloe" ter ficado insatisfeita:  "O que eu fiz com meu rosto? Eu estava parecendo um monstro!", disse. 

A qualidade do resultado desse procedimento pode variar bastante. Para esclarecer as principais dúvidas das mulheres sobre o preenchimento labial, consultamos o cirurgião plástico Marco Cassol e a dermatologista Thais Pepe. Confira. 

Como é realizado o preenchimento labial?

Dra. Thais: A técnica varia de acordo com a necessidade de cada paciente: existem preenchimentos para realçar o contorno dos lábios, aumentar o volume ou até mesmo a projeção.

Quais são os produtos que são utilizados? 

Dra. Thais: A substância recomendada para o preenchimento labial é o ácido hialurônico, que é o mais seguro. 

Dr. Cassol: O mais usado é o ácido hialurônico, específico para lábios. Também pode ser feito com colágeno, o problema é que pode dar reação alérgica. Quando a substância é de origem animal, o organismo tende a interpretar como um corpo estranho. Como já temos o ácido hialurônico no nosso corpo, mesmo quando é sintético, não ocorre a reação. Também pode ser feito com gordura do próprio corpo, mas o procedimento só é recomendado em caso de lipoaspiração, porque a paciente precisa estar anestesiada para retirar a gordura que será enxertada nos lábios. 

 

O procedimento é considerado uma cirurgia?

Dra. Thais: O procedimento não chega a ser considerado uma cirurgia pois é realizado no próprio consultório, sem necessidade de internação hospitalar. O paciente pode retomar as suas atividades no mesmo dia.

Muitas pessoas chamam de botox. É a mesma coisa?

Dr. Cassol: Não. As pessoas costumam chamar qualquer procedimento feito no rosto de botox, mas não tem nada a ver. 

Dr. Thais: Não. O botox, ou toxína botulínica, é utilizado para amenizar as rugas dinâmicas, pois age diminuindo a ação dos músculos. É outra coisa.

Os lábios ficam inchados após o procedimento? Quanto tempo demora até ficar o resultado efetivo?

Dra. Thais: Os lábios dos pacientes podem ficar inchados até 48 horas após a realização do procedimento, e em poucos dias os resultados á são aparentes.

Dr. Cassol: Na aplicação, o local pode ficar um pouco roxo. O resultado efetivo só aparece depois de três semanas e recomendamos que o paciente retorne ao consultório para avaliarmos. 

Quanto tempo dura o efeito? Algum tipo de preenchimento dura para sempre?

Dra. Thais: O efeito do preenchimento labial com ácido hialurônico dura por volta de 6 meses, pois tem ação temporária e necessita de aplicações periódicas para a manutenção dos resultados.

Dr. Cassol: Com ácido hialurônico, a duração pode chegar até a um ano e meio. A única substância que tem o resultado permanente é a PMMA, que tem microesferas de acrílico e era muito usada há alguns anos. Hoje em dia essa técnica não é mais recomendada porque pode dar uma reação inflamatória crônica, deixando a região sempre vermelha e inflamada. 

O que pode dar errado?

Dra. Thais: Os preenchimentos labiais com resultados insatisfatórios podem estar relacionados com a técnica de aplicação do médico e com a natureza do produto. A visão estética deturpada por parte do profissional também contribui para estes casos.

Dr. Cassol: Depende do tipo de preenchimento usado. Com o hidrogel, por exemplo, algumas partículas nunca saem do corpo, podendo causar reação. Entre as celebridades da mídia, o que acontece é que às vezes falta bom senso. Se a simetria não é respeitada, a paciente pode ficar com aquele efeito "boca de pato".

 

Para quem o procedimento é recomendado? Há contra-indicação?

Dra. Thais: A recomendaçãodepende uma avaliação profissional. Existem situações de conta-indicação, como no caso dos pacientes que têm doenças autoimunes ou alergia ao produto aplicado.

Dr. Cassol: Evitamos fazer em gestantes e problemas com problemas de saúde crônicos. 

Quais profissionais podem realizar a técnica?

Dra. Thais: O procedimento pode ser realizado por dermatologistas e cirurgiões plásticos.

Existe algum tipo de estudo do rosto para deixar os lábios em harmonia com os traços do rosto?

Dra. Thais: O tamanho dos lábios deve ser proporcional e estar em equilíbrio com toda a face, respeitando a individualidade de cada um. Entretanto, a beleza é subjetiva e nem sempre os cálculos são a melhor maneira de determinar a harmonia com o resto da face.

Dr. Cassol: O profissional tem que ter bom senso. Existe uma proporção natural dos lábios em relação ao rosto e do lábio superior com o inferior, que sempre deve ser maior.