'Quero estar mais com minha família'

Maria Rita Alonso - O Estado de S.Paulo

A top fala sobre o seu desfile de despedida, que acontece nesta quarta, 15, na SPFW

Foto: Marcio Fernandes/Estadão

Você já havia diminuído bastante o ritmo de desfiles nos últimos anos. Por que tomou a decisão de parar de desfilar?

Este é um ano especial pra mim, em que celebro 20 anos de carreira e sinto que este é o momento ideal para fazer o último desfile. Quero estar mais com minha família e focar em projetos pessoais.

Como está se preparando para viver este momento no desfile da Colcci? Era importante para você fazer isso no Brasil. Por quê?

Tenho uma relação de muitos anos com a Colcci. Meu primeiro desfile para a marca foi em 2005, há 10 anos. Então, fazer este último desfile com eles, é uma forma de prestigiá-los também. Para mim é muito natural realizar este último desfile aqui no Brasil, afinal, este é o meu país e foi aqui que tudo começou.

Pode citar algum momento especialmente marcante em desfiles nesses últimos vinte anos?

Tive tantos desfiles marcantes e especiais que fica difícil citá-los. Mas, com certeza, o desfile mais marcante na minha carreira foi o do Alexander McQueen, em 1998. Não só pelo fato de ter sido uma conquista, pois havia feito mais de 40 castings e peguei este único desfile, o mais importante de Londres. Mas por ter sido naquele momento que minha carreira internacional despontou. A partir deste desfile comecei a ser chamada para outros trabalhos de moda, vários outros desfiles. As pessoas do fashion passaram a me “enxergar” o que também resultou na a capa da Vogue americana com a chamada “O retorno das curvas”, que me colocou em outro patamar na minha carreira.