O que sua gravata diz sobre você

Marília Marasciulo - O Estado de S.Paulo

Especialistas analisam o que seis modelos de gravata podem revelar sobre a personalidade do homem e dão dicas de como combiná-los

Selecionamos seis modelos clássicos e pedimos a opinião de especialistas sobre as (possíveis) característicashomem que usa cada uma delas

Selecionamos seis modelos clássicos e pedimos a opinião de especialistas sobre as (possíveis) característicashomem que usa cada uma delas Foto: Reprodução/ Pinterest

Tradicional, fininha, estampada, lisa, com textura... As opções de gravatas disponíveis são tão variadas quanto a personalidade de quem as veste. Com isso em mente, selecionamos seis modelos clássicos e pedimos a opinião de especialistas em moda sobre as (possíveis) características do tipo de homem que usa cada uma delas. De quebra, os profissionais também dão dicas de como combinar as gravatas.

Gravata regular

Gravata regular com textura clássica

Gravata regular com textura clássica Foto: Divulgação/ Hugo Boss

Jorge Wakabara, editor do site Lilian Pacce"Para mim, é gravata de executivo casado, e ele ganhou a gravata no Dia dos Pais de algum filho. É aquela gravata que nem é tão simples, mas que é conservadora o bastante pra você poder dar pro seu pai sem medo de errar".

Kadu Dantas, blogueiro de moda masculina: "Clássico, o homem que opta por ela é mais velho e não está muito preocupado com a composição do look."

Arlindo Grund, apresentador e consultor de moda: "Sem dúvida, essa é para aquele homem que não se permite ousar nem na gravata, mas faz questão de se manter elegante."

Ana Paula Pichinin, consultora de imagem: "Clássica, com padronagem discreta, cor neutra: certeza de elegância. Mostra um homem alinhado e sem grandes ousadias, mas que dificilmente estará inadequado em qualquer ambiente."

Gravata slim

Gravata slim com cor neutra

Gravata slim com cor neutra Foto: Divulgação/ Hugo Boss

Jorge Wakabara: "Arrisco dizer que o cara que a usa sabe de moda, mas ao mesmo tempo prefere passar mais despercebido. A princípio você não dá nada, mas quem é bastante observador percebe que esse nó é menor, mais estruturado e apertado que os outros, e a gravata não é nem da grossa, nem skinny - está no meio termo. De qualquer forma é uma opção consciente e não uma escolha segura qualquer como pode vir a parecer."

Kadu Dantas: "Jovem, antenado e por dentro das tendências."

Arlindo Grund:  "A gravata de seda lisa passeia por vários estilos e dá um ótimo acabamento ao look, além de ter um caimento todo especial."

Ana Paula Pichinin: "As gravatas lisas e escuras são as mais formais. Se combinadas com camisas também de cores neutras, dão a impressão de seriedade. Excelentes para reuniões de negócios ou em profissões que exigem uma imagem de mais credibilidade."

Estampa clássica

Gravata regular com estampa clássica

Gravata regular com estampa clássica Foto: Divulgação/ Hugo Boss

Jorge Wakabara: "É supercareta. E tudo bem, né, nem sempre o cara pode usar roupas ousadas, arrojadas. Às vezes o emprego ou a posição profissional dele impedem mesmo de usar algo muito diferente disso. Ou seja: quem usa trabalha em um lugar conservador - e provavelmente tem uma vida e um dia-a-dia meio conservadores também."

Kadu Dantas: "Executivo de meia idade, casado e pai de três filhos. Talvez infeliz no casamento."

Arlindo Grund: "O padrão das listras na diagonal também é um clássico. Mesmo diante de tantas opções, esse modelo ainda permanece atual. Os mais tradicionais amam!"

Ana Paula Pichinin: "Dentre as estampadas, as listradas são as mais tradicionais e aquelas com as quais se corre menos risco de errar. O homem que a veste quer manter a formalidade, mas ir um pouco além. Elas vão bem com camisas lisas e ficam ótimas em misturas de estampas para os mais ousados."

Estampa paisley

Gravata regular com estampa Paisley

Gravata regular com estampa Paisley Foto: Divulgação/ Hugo Boss

Jorge Wakabara: "É de um homem superseguro de si, né? Acho que é do tipo que não se importa com a opinião dos outros."

Kadu Dantas: "Um homem que usa essa gravata é bem seguro de si e gosta de arriscar."

Arlindo Grund: "As gravatas com estampas de cashmere e arabescos são as mais indicadas para o homem clássico que quer ousar. Esse print teve seu auge nos anos 30 e, aos poucos, está voltando aos colarinhos mais tradicionais."

Ana Paula Pichinin: "Talvez em outra época a estampa paisley da gravata denotasse um visual mais ultrapassado. No entanto, a década de 1970 (em que a padronagem foi muito presente) está totalmente em alta nas últimas estações e isso deve durar mais um tempo. O fato de a estampa combinar o branco e o marinho, dois neutros, faz com que ela traga uma informação de moda para um visual formal sem exageros."

Gravata skinny 

Gravata skinny com textura

Gravata skinny com textura Foto: Divulgação/ Hugo Boss

Jorge Wakabara: "É bem bonita e me passa a impressão de um cara antenado, ou até mesmo de um fashionista que precisou usar um look mais formal."

Kadu Dantas: "Garçom de restaurante badalado." 

Arlindo Grund: "É a preferida do momento, por ser supermoderna e se adequar a muitos colarinhos. É democrática e cai bem em todos, do jovem executivo ao roqueiro. As estampadas ajudam a quebrar o clima em ambientes extremamente formais."

Ana Paula Pichinin: "Como é mais fina que as gravatas tradicionais, a skinny mostra um homem mais jovem, moderno e ligado à moda. Elas ficam melhores e harmônicas com ternos e camisas de modelos também mais ajustados ao corpo (slim fit). São rejuvenescedoras instantâneas do visual masculino e permitem mais ousadia na escolha do resto da roupa."

Gravata borboleta

Gravata borboleta clássica de seda

Gravata borboleta clássica de seda Foto: Divulgação/ Hugo Boss

Jorge Wakabara: "Ou ele vai casar, ou é garçom, principalmente nessa combinação branco e preto. É uma dupla clássica, mas se a gravata não for de seda, como a da foto, pode ficar bem feia. Ao mesmo tempo, dá pra ver que ela é de amarrar mesmo e não daquelas versões que já vêm a borboleta com uma tira e um fecho - essas de amarrar são pouco práticas e, talvez por isso mesmo, mais 'de rico'!" (Risos)

Kadu Dantas: "O homem que sabe dar um nó em gravata borboleta merece o respeito de qualquer outro. Parabéns!"

Arlindo Grund: "A gravata borboleta assume a personalidade de quem a usa. Adorada pelos homens com estilo preppy, ela se torna formal se combinada a peças mais clássicas, mas pode ficar irreverente num look com polo e bermuda. Estilo acima de tudo."

Ana Paula Pichinin: "A gravata borboleta é um clássico do armário masculino. Sempre esteve ligada a ocasiões mais formais, que exigem o black tie como código de vestimenta e, por isso, dá a ideia de um homem tradicional. Porém, atualmente, como tudo na moda, já existem versões modernizadas do modelo, como as estampadas, que ficam lindas e estilosas em visuais casuais."