'Nosso tom de pele não é uma tendência', diz Tyra Banks

Redação - O Estado de S. Paulo

Apresentadora critica como a indústria da moda trata modelos de diferentes etnias

'Garotas negras com cabelos curtos ficam em alta, por dois anos. E agora, cadê essa menina?', questiona Tira Banks

'Garotas negras com cabelos curtos ficam em alta, por dois anos. E agora, cadê essa menina?', questiona Tira Banks Foto:

Em uma conversa durante o evento AOL Build Series, Tyra Banks contou sobre o que pensa sobre este momento da moda, em que a palavra diversidade está em alta. A apresentadora foi questionada se acreditava que a indústria estava se tornando mais liberal e, se sim, porque demorou tanto para aparecerem mais padrões de beleza inclusivos e menos propagandas racialmente insensíveis.

Em sua resposta, Tyra apontou para um dos maiores problemas do mundo da moda. Apesar de existirem pessoas tentando mudar o cenário, elas não recebem os devidos créditos e ainda existem aqueles que preferem usar a sua influência para manter as coisas como são. Por anos, a indústria ditou quais “looks” étnicos estão em alta - e isso impede que modelos fora do padrão estético continuem relevantes por muito tempo.

“Para mim, raça não é uma tendência. Minha pele não é tendência e nem a sua”, explicou a apresentadora de ‘American’s Next Top Model’. “A tendência deveria ser o que nós usamos em nosso corpo, não o corpo em si”.

“Esta é uma parte da moda que eu não gosto, porque primeiro dizem que garotas negras com cabelos curtos estão em alta, por dois anos. E agora, cadê essa menina? Ela não sabe como vai pagar as suas contas, porque não é mais contratada. Isso me machuca”, desabafou a modelo. Assista abaixo a conversa completa.