Moda bairros: Vila Buarque, o reduto hipster de São Paulo

Marília Marasciulo - O Estado de S.Paulo

Revitalizada por cafés e galerias badaladas, a região reúne gente moderna que curte moda e design

Talvez muitos paulistanos nunca tenham ouvido falar na Vila Buarque. E é difícil mesmo definir exatamente as fronteiras da vizinhança, localizada no centro da cidade, entre Santa Cecília, Consolação e República. Até a década de 1940, a região possuía casas espaçosas, que aos poucos deram lugar a edifícios de classe média. Porém com a construção nos anos 1970 do Elevado Presidente Costa e Silva, o famoso Minhocão, o bairro começou a sofrer forte degradação, já que o viaduto o dividiu pela metade e o transformou em uma "minicracolândia".

 

Mas há alguns anos a Vila Buarque vem passando por um processo de recuperação, ganhando ares culturais e boêmios. Parte dele está relacionado a alguns endereços que continuaram atraindo gente para o local e tiveram papel importante para mantê-lo vivo, entre eles o Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB), a Biblioteca Infantil Monteiro Lobato, a Universidade Mackenzie e a Santa Casa. Ao mesmo tempo, atraídos por preços convidativos, jovens empreendedores instalaram ali novos bares, cafés e restaurantes em ambientes modernos. Pelas ruas do bairro circula hoje uma turma que esbanja estilo - de mulheres descoladas a homens barbudos e tatuados, com “uniformes” de camiseta básica, jeans e sneaker, óculos com lentes redondas ou armações de acrílico, vistos quase a cada esquina.

Envie também sua foto usando a hashtag #modaestadaobairros. Não se esqueça de dizer onde você está.