‘Lagerfeld, mon amour’ é uma homenagem ao grande designer da Chanel

Anna Pelegri/AFP - O Estado de S.Paulo

Nova coleção de alta costura da grife francesa foi desfilada na terça, 4, em Paris

Desfile da alta costura da Chanel.

Desfile da alta costura da Chanel. Foto: AFP PHOTO / Patrick KOVARIK

A terça-feira começou com a Chanel, que consagrou a história de amor entre Karl Lagerfeld e Paris. O designer desfilou seus modelos nos pés de uma réplica da Torre Eiffel e homenageou a capital com as mais altas honras.

Lagerfeld, cujo desfile espetacular diz muito sobre as suas criações, construiu sua própria Torre Eiffel de 38 metros e madeira, sob o telhado de vidro do museu Grand Palais. Na última apresentação, em março, o estilista elaborou um foguete da mesma altura.

A Semana de Alta Costura de Paris é um dos mais importantes eventos do calendário de moda anual e contou com a presença de estrelas como Julianne Moore, Sofia Coppola, Tilda Swinton, Katy Perry, Pharrell Williams e Cara Delevingne.

Desfile da alta costura da Chanel.

Desfile da alta costura da Chanel. Foto: AP Photo/Francois Mori

A moda apresentada pelo Kaiser veio em uma coleção de tons de sóbrios, típicos de outono-inverno. O cinza surgiu em casacos de tweed acinturados com silhueta arredondada e foi complementado por botas de cano alto pretas e chapéu.

O tweed foi misturado com grandes flores bordadas aqui e ali, enquanto alguns vestidos vinham com textura metalizada. Penas adornavam jaquetas, com detalhes nos ombros.

O show ocorreu no Grand Palais.

O show ocorreu no Grand Palais. Foto: AP Photo/Francois Mori

No final do desfile, Lagerfeld saiu para cumprimentar o público vestido de preto e branco, com o cabelo branco puxado para trás em um rabo de cavalo e óculos de sol - como sempre.

Desta vez, o designer nascido na Alemanha não foi aplaudido só pelo público. A prefeita de Paris, Anne Hidalgo, estava ali para condecorar Lagerfeld com a medalha Grand Vermeil, a mais alta distinção de honra da capital francesa.

Tweed e flores na Chanel.

Tweed e flores na Chanel. Foto: AP Photo/Francois Mori

"Você é universal. O seu talento é reconhecido em uma escala global. Essa é uma pessoa que faz Paris ser a cidade mais mágica", disse a prefeita, também vestida de branco e preto.

Lagerfeld, octogenário, estabeleceu-se em Paris em sua adolescência e desde 1983 é o diretor artístico Chanel, marca que foi se reinventando ao longo das estações.

Anne Hidalgo e Karl Lagerfeld.

Anne Hidalgo e Karl Lagerfeld. Foto: AFP PHOTO / Patrick KOVARIK

"Eu sou um estrangeiro e quero permanecer assim, porque os estrangeiros têm uma visão diferente de Paris e da França", disse Lagerfeld.

"Com os últimos acontecimentos, temos a impressão de que um novo dia amanhece na França", disse ele, referindo-se à recente eleição do presidente Emmanuel Macron.