Kate Middleton não adere a protesto no Bafta

Redação - O Estado de S. Paulo

Duquesa encontrou uma forma elegante de mostrar respeito à causa sem usar preto

Kate Middleton precisou seguir protocolos reais na hora de escolher a sua produção para o BAFTA

Kate Middleton precisou seguir protocolos reais na hora de escolher a sua produção para o BAFTA Foto: EFE/EPA/NEIL HALL

No último domingo, aconteceu o Bafta, evento de cinema que é conhecido com o “Oscar britânico”. Seguindo a tendência da temporada de premiações, as atrizes convidadas para a noite combinaram uma forma de protestar pelos direitos da mulher, usando apenas roupas pretas.

Kate Middleton, que está grávida de 7 meses, foi uma das poucas mulheres que não aderiu ao movimento. Por ser parte da realeza, a duquesa precisou seguir dois protocolos que a fizeram escolher outra cor: preto deve ser apenas usado em momentos de luto, e a família real não pode aderir a protestos públicos. Porém, a escolha de look para a noite pode ser vista como uma forma de homenagear indiretamente a causa. Ela optou por um vestido verde muito escuro, da grife Jenny Peckham, se destacando menos em meio a tantas produções em preto, e usou uma faixa acima da barriga no tom do protesto. 

A duquesa de Cambridge escolheu um vestido verde escuro, da grife inglesa Jenny Peckham

A duquesa de Cambridge escolheu um vestido verde escuro, da grife inglesa Jenny Peckham Foto: AFP PHOTO / POOL / CHRIS JACKSON