Homens aderem à moda dos skinny jeans

Sueli Pereira* - Especial para O Estado de S. Paulo

Calça superjusta é tendência de moda masculina entre jovens. “As marcas vêm repensando as modelagens para que elas definam melhor o corpo, sem marcá-lo demais”, escreve a especialista Sueli Pereira

Calça superjusto é tendência de moda masculina entre jovens

Calça superjusto é tendência de moda masculina entre jovens Foto: Reprodução/Pinterest

 Para entrar no seu skinny jeans superjusto, a pessoa pega um saco plástico, coloca nos pés e começa a se vestir. O plástico deveria ajudar a calça deslizar, mas como a boca é muito estreita e as pernas apertadas, é preciso deitar e fazer um contorcionismo para terminar de se vestir. Então saca o plástico dos pés, levanta, se olha no espelho e vê as pernas bem torneadas, os músculos bem definidos e a boa forma garantida pela academia.

 

Você deve estar pensando que a cena descrita acima só poderia ser vivida por uma mulher. Mas não: é cada vez maior o número de homens que vêm adotando o jeans skinny. O comportamento do público masculino, especialmente o do jovem, mudou. Vaidosos, eles deixaram o preconceito para aqueles quem vive no passado e estão mais ligados à estética e a cultura de moda.

 

O que a indústria vem fazendo para atendê-los? Denim stretch cada vez mais potentes, com “super power”, como denominamos no setor têxtil, mas com uma construção mais robusta, com uma densidade e peso que se adequam ao corpo sem marcar demais.

 

Fibras novas também têm sido incorporadas à composição do fio. É o caso da Triblend Technology®, que une a maleabilidade do elastano ao conforto do algodão, do poliéster T400, que confere maior estabilidade ao tecido, evitando esgarçamentos nas regiões do joelho e do bumbum, por exemplo, além de permitir efeitos de lavagem diferentes e com mais personalidade.

 

As marcas de jeans também vêm repensando as modelagens para que elas definam melhor o corpo, sem marcá-lo demais, com conforto e que vão deixar estas cenas no passado.

 

Vale lembrar que quando o stretch foi introduzido no vestuário masculino, as empresas omitiam a composição do tecido para evitar a rejeição. Que bom que as barreiras foram quebradas e o homem mudou,

E aí, rapazes? Prontos para experimentar seu skinny jeans?

*Sueli Pereira tem mais de 20 anos de experiência no setor têxtil e atualmente é gerente de comunicação e moda na Santista Jeanswear.