Em Londres, Burberry apresenta coleção que vai direto das passarelas para as lojas

- O Estado de S.Paulo

Temporada também foi marcada pela volta de um desfile da grife Alexander McQueen à capital britânica

O desfile da grife britânica Burberry, realizado na segunda-feira, 22, era um dos mais aguardados da Semana de Moda de Londres.

O desfile da grife britânica Burberry, realizado na segunda-feira, 22, era um dos mais aguardados da Semana de Moda de Londres. Foto: AFP / BEN STANSALL

Realizado na manhã desta segunda, 22, o desfile da grife britânica Burberry era um dos mais aguardados da Semana de Moda de Londres, que começou na sexta-feira, 19, e vai até terça, 23. Isso porque, sob a direção criativa de Christopher Bailey, a marca vem inovando em várias frentes. A começar pelo novo formato de negócio: em uma ação revolucionária para o calendário fashion, a grife havia anunciado no início do mês que passaria a vender as peças apresentadas na passarela um dia após o desfile, tanto em lojas físicas quanto online, o que vale a partir da próxima temporada, em setembro. 

 

Por enquanto, o que se viu hoje nas passarelas estará disponível para encomenda no site e na flagship store, na Regent Street, em Londres, ainda esta semana. Na coleção, Bailey encontrou uma nova maneira de reinventar a força tradicional da marca, transformando o icônico trench coat em uma variedade de looks metálicos que não pareciam por nada militares. Quer dizer, havia casacos com ar militar, mas eles eram feitos de cashmere, o que garante mais conforto às peças. E as capas, túnicas, jaquetas e trenchs tinham apareceram em versões coloridas, com padronagens xadrez, estampas e detalhes de píton. 

Ao som ao vivo do britânico Jake Bugg, os modelos apresentaram ainda maxivestidos com um quê de anos 1970, alguns com brilho. No styling, meia calça preta com textura e bota com fivela grossa e sola tratorada tiravam as peças da zona de conforto e conferiam modernidade aos looks. Toda a coleção, vale ressaltar, perfeitamente usável fora das passarelas e fácil de ser comercializada - seguindo a nova política da grife, que com as medidas anunciadas, espera ver suas vendas crescerem. Para isso, a Burberry conta ainda com um time de peso de embaixadoras, que estavam sentadas na primeira fila do desfile: a apresentadora Alexa Chung, a it girl Olivia Palermo e as modelos Rosie Huntington-Whiteley, Naomi Campbell e Suki Waterhouse.

Já no domingo, 21, só se falou em Alexander McQueen. A estilista Sarah Burton levou o desfile da grife de volta a Londres após 15 anos apresentando as coleções em Paris. Inspirada no universo da fantasia de sonhos e pesadelos, Burton criou uma coleção extremamente feminina e simbólica. Com estampas de flores, borboletas e até unicórnios, os vestidos tinham decotes, transparências, babados e fendas. Em meio ao romantismo e delicadeza, os terninhos masculinos e espartilhos estilizados - marcas registradas da grife - também apareceram, mas de forma desconstruída, com mangas curtas ou a lapela solta, por exemplo. / Com informações da Associated Press