Desfile celebra 20 anos de carreira de Mário Queiroz

Maria Rita Alonso - O Estado de S.Paulo

Estilista de moda masculina resgata sua trajetória e coloca o estilo do homem brasileiro em debate

O estilista Mario Queiroz

O estilista Mario Queiroz Foto: Divulgação

Dono de uma carreira respeitada na moda masculina brasileira, o estilista Mário Queiroz fez história nas passarelas nacionais. Sua marca homônima, criada em 1995, teve coleções apresentadas no antigo Phytoervas Fashion, na Casa de Criadores e no São Paulo Fashion Week até 2013. Parte dessa trajetória foi vista ontem em um desfile, no prédio da unidade do Senac Faustolo, na Lapa. 

O estilista já teve coleções apresentadas no antigo Phytoervas Fashion, na Casa de Criadores e no São Paulo Fashion Week até 2013

O estilista já teve coleções apresentadas no antigo Phytoervas Fashion, na Casa de Criadores e no São Paulo Fashion Week até 2013 Foto: Divulgação

Para apresentação, Queiroz resgatou looks de seus 20 anos de carreira, divididos em três temas: corpo, vaidade e poder. Destaque para alfaiataria, para as roupas esportivas e para o trabalho de modelagem dos casacos e jaquetas. “A roupa masculina tem que ser mais criativa. A moda não é apenas para o homem-flamboyant ou para os dândis”, diz Queiroz, que hoje dá aulas em universidades e é doutor em semiótica da moda. “O homem de maneira geral passou a exercer novos papeis sociais e quer ter a liberdade de se vestir com estilos diferentes, dependendo da situação, da ocasião e de sua vontade.”

O evento integra uma série de comemorações, iniciada com a abertura da exposição Rupturas, no início de agosto, no Senac, e com um ciclo de palestras intitulado "O Homem Brasileiro". A mostra fica em cartaz até o dia 28 de agosto e a entrada é gratuita.