Denúncias de abuso sexual em Hollywood envolvem marca de luxo

Anna Rombino - Especial para O Estado de S. Paulo

Segundo o portal norte-americano 'The Hollywood Reporter', o produtor Harvey Weinstein obrigava atrizes a usar Marchesa, grife de sua esposa

Harvey Weinstein é casado com Georgina Chapman, co-fundadora da Marchesa

Harvey Weinstein é casado com Georgina Chapman, co-fundadora da Marchesa Foto: REUTERS/Alessandro Bianchi

O produtor de cinema Harvey Weinstein está sendo alvo de diversas denúncias de funcionários de Hollywood desde que o jornal norte-americano The New York Times expôs episódios de abuso sexual de atrizes. 

Desde que a notícia foi ao ar, na quinta, 5, Gwyneth Paltrow, Angelina Jolie e outras mulheres que trabalharam em sua empresa contaram que também foram assediadas por um dos maiores produtores da indústria. 

Agora, a grife Marchesa também foi envolvida na polêmica. Segundo o portal 'The Hollywood Reporter', um relações públicas de moda, que preferiu não ser identificado, afirmou que Weinstein obrigava atrizes a usar vestidos da grife no tapete vermelho para favorecer sua esposa, Georgina Chapman, que é co-fundadora da marca.

A fonte falou que era uma situação recorrente, e responsabilizou esse comportamento vexatório do produtor pelo boom da grife no tapete vermelho, que ocorreu entre 2004 e 2007. 

Sienna Miller com vestido Marchesa no Globo de Ouro de 2007

Sienna Miller com vestido Marchesa no Globo de Ouro de 2007 Foto: REUTERS/Mario Anzuoni

"Ele era a mente brilhante por trás da Marchesa - orquestrando detalhes e usando sua influência entre as celebridades para beneficiar sua esposa e a marca", explicou o RP, acrescentando que "os dois eram beneficiados por esta relação, mas Georgina com certeza sabia sobre seu comportamento."

Ainda segundo o portal, outro relações públicas contou que, em 2005, Weinstein afirmou que não iria promover o filme 'Transamerica' se a atriz Felicity Huffman não usasse Marchesa no tapete vermelho. Um episódio parecido aconteceu com Sienna Miller, que havia escolhido peça de outra marca para o Globo de Ouro de 2007, mas foi aconselhada a trocar pois iria sentar na mesma mesa que Weinstein e sua esposa.