Cofundador da Guess deixa cargo após denúncia de assédio

Redação - O Estado de S. Paulo

Kate Upton acusou Paul Marciano de assédio sexual no começo deste mês

Kate Upton acusou o co-foundador da Guess de apalpar os seus peitos à força

Kate Upton acusou o co-foundador da Guess de apalpar os seus peitos à força Foto: REUTERS/Valentyn Ogirenko

Paul Marciano, cofundador da grife Guess, anunciou que irá deixar o seu cargo na empresa enquanto a investigação sobre a acusação de assédio sexual feita pela modelo Kate Uptonnão for seja encerrada. “Eu prometi continuar colaborando com a companhia e deposito toda a minha confiança em nosso CEO, Victor Herrero, para continuar na liderança da Guess por este tempo”, contou Marciano em uma declaração à imprensa. 

O empresário foi acusado pela modelo no começo deste mês. De acordo com o relato de Kate, Marciano a assediou em seu primeiro dia de shooting da campanha da Guess Lingerie, em 2010. “Ele veio em minha direção, agarrou os meus peitos à força e começou a apalpá-los. Depois que eu o empurrei, ele respondeu: ‘Estava me assegurando que eles são reais’”, disse a modelo à revista Time